Países visitantes

Países visitantes: Brasil, Estados Unidos da América, Portugal, Alemanha, Rússia, Canadá, Reino Unido, Argentina, Espanha, Angola, Polônia, China, França, Israel, Venezuela, Ucrânia, Paraguai, Bolívia, Indonésia, Malásia, Grécia, República Tcheca, Iraque, Jordânia, Hong Kong, Itália, Austrália e India.

domingo, 2 de maio de 2010

MÃE, LIÇÃO DE AMOR.

Sabe-se que neste mundo de provas e expiações o amor é quase impossível, considerando-se que este termo não significa a vulgaridade em que é empregado, nem tão pouco um simples gesto de sentimento tem a grandeza e a integridade desta palavra. Amor é a pureza do espírito/alma, é a libertação de todas as maledicências que o ser humano adquire no transcorrer de suas vidas, e é, sobretudo, a simplicidade, a humildade, e a compreensão que uma pessoa possa sentir diante de qualquer dificuldade. Não há como compreender a singeleza do amor sem observar a estrutura que cerca o trabalho de uma mãe que, sem interesse, e muita abnegação se doa àquele que muitas vezes são desafetos de um passado não muito distante, e que rebelde, somente a mãe lhe acende a luz do arrependimento.
A mãe verdadeira perde noite de sono a espreitar seu filho que pode a qualquer momento se sufocar ou adoecer devido a sua fragilidade, que não está acostumado com um mundo de tantas impurezas e vibrações deletérias, onde pode encontrar os seus desafetos eivados de vinganças. Ser mãe é renunciar a tudo em uma dedicação para aquele que ela gerou, poderia dizer melhor, deu a luz, proporcionou oportunidade para que o ser pudesse vir ao mundo, para por em prática alguns ensinamentos divinais. A verdadeira mãe se pauta na dedicação de ajudar na evolução espiritual, daquele que caminha tropeçando nas dificuldades da vida material, pois somente a vigilância da mãe é que fará acender a luz do amor dentro de um coração que não conhece o caminho da verdade e da vida.
O símbolo do amor puro está no amor de mãe quando a dor do parto e a doação do leite materno fazem com que a afinidade seja cada vez mais forte e auxiliativa, lançando-se muitas vezes nos mais perigosos lugares de sofrimento e dor para salva-guardar o seu filho. Veja o sofrimento e a dor das mães de ladrões, de drogados, de prostitutas, e muitas outras formas de caminhos transviados que as deixam a pensar onde foi que erraram em sua educação que deixaram seus filhos em condições lastimáveis, diante da sociedade que reclama bons costumes. Aí está uma prova de dedicação, ou de conflito que os filhos pouco entendem, procurando suprir estes problemas com pagamentos, ou lembranças fúteis que não levam a nada.
Mãe é o símbolo da pureza porque tem a meiguice de estar sempre ao lado de seu filho que pode ser bom, ou pode ter o pior dos defeitos. Ela está sempre presente, dando-lhe força, coragem e ajudando a sair de suas dificuldades contraídas pela sua ignorância. A mãe é a elevação de uma boa vibração, de pedido a DEUS pelo seu filho que se desviou do caminho da verdade e da vida, em demanda de coisas que nem ele sabe para que servem. É o impulso da matéria que alimenta a ilusão de ter o que não é fruto de seu suor. Mãe é o sacrifício maior que a pessoa pode ter, pois, além de sua benevolência e candura existe o que é mais salutar que é ser mulher, que constitui a grandeza de Maria que suportou tão amavelmente o sofrimento de seu filho que foi a maior perfeição que a terra já possuiu, segundo os Evangelhos.
A luta da mãe começa no lar, com a educação que deseja que seu filho tenha para servir à sociedade, que espera para moldá-lo aos princípios que foram constituídos ao longo dos tempos, muitas vezes bem distantes das coisas de DEUS que são retilíneas, e que tudo se enverede pelo caminho correto. A educação que a mãe deseja para seu filho parte das conversações com o pai que pouco importa os caminhos que o filho deve tomar, é claro que nem todos, mas em sua maioria, o pai não dá a mínima para seu filho desviado. É a mãe que busca o melhor para seu filho, pedindo, mendigando, e se humilhando para que seu filho tenha uma vida melhor no futuro, isto é uma dedicação e o sentimento do amor brotando dentro dela, para levar o filho pelo melhor dos caminhos que deve seguir em busca de sua integridade e conforto.
Mesmo com toda a bondade que a mãe tem e demonstra constantemente no dia-a-dia de relacionamento com os seus, ela não passa despercebida da cultura e dos costumes que a humanidade criou ao longo de sua história, e isto tem trazido para a sua prole alguns desconfortos. Esses princípios impostos pelo poder maior da sociedade levam a que se alimente o egoísmo, a ganância, o orgulho e, além do mais, a inveja, pois tudo isto tem dificultado uma boa formação da mãe para com o filho, por mais boa-vontade que tenha em levar o seu filho pelo bom caminho. Inegavelmente, tudo isto faz parte do processo evolutivo que a humanidade deve passar para conhecer-se a si próprio, e todos que a cercam em toda a sua bondade, e/ou toda a sua maldade, e isto é importante.
Em resumo, a mãe é tudo isto que se acabou de sentir, tendo em vista que é o sentimento do amor, da caridade, da benevolência e da abnegação. Quando isto começa a salientar nas pessoas humanas, transmite uma sensação tão boa e salutar que é como se fosse um entorpecimento em todo aquele que é feliz, sente o amor, e a liberdade de vida.
Feliz dia Das Mães.

Nenhum comentário:

SEGUIDORES

Acompanhar por E-mail

OUTROS ARTIGOS

Ocorreu um erro neste gadget