Países visitantes

Países visitantes: Brasil, Estados Unidos da América, Portugal, Alemanha, Rússia, Canadá, Reino Unido, Argentina, Espanha, Angola, Polônia, China, França, Israel, Venezuela, Ucrânia, Paraguai, Bolívia, Indonésia, Malásia, Grécia, República Tcheca, Iraque, Jordânia, Hong Kong, Itália, Austrália e India.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

VIVENDO A UNIDADE CRISTÃ.

O pilar central do Cristianismo é a pessoa do Senhor Jesus que veio a esse mundo para manifestar a vontade do Pai: a de amar, restaurar e edificar o ser humano. O mundo todo, porém, se afastou de Deus, deu as costas para Deus e, com isso, tem sofrido muito, tem sido enganado pelos demônios e deixado de experimentar a essência de Deus, o AMOR, pois “Deus é amor”, e o que Jesus veio manifestar neste mundo foi o amor de Deus a todas as pessoas, revelado por Seu Evangelho (Boas Novas), que deve ser vivido com intensidade.

O amor, portanto, edifica, restaura, agrega, serve de inspiração para nossos atos. O capítulo 13 de 1º Coríntios é uma poesia reveladora e abençoadora do que é o verdadeiro amor. Essa deve ser a marca maior da Igreja do Senhor Jesus.

Deus, em Sua infinita grandeza, deseja que, além de manifestarmos Seu amor, possamos crescer também no SABER, revelado e ensinado por Ele mesmo. O saber por sua vez é muito importante para a vida do povo de Deus e Ele mesmo deseja que Seu povo seja conhecedor e sábio; porém, o saber pode gerar no coração do homem que ainda não tem TEMOR A DEUS a vaidade, a soberba, a presunção, a arrogância, sentimentos profundamente destruidores da unidade e saúde da igreja.

Paulo escreve para a igreja de Corinto alertando sobre esse perigo (8.1): Não use do saber ou revelação já adquirida ou da liberdade já compreendida de tal forma que venha a ferir a consciência do irmão na fé, que ainda não adquiriu tal maturidade, pois tudo é de Deus (8.6) e, recebido com ação de graças, não precisa ser recusado. Isso Paulo falou com respeito à comida sacrificada aos ídolos (8.8), mas se meu irmão se escandaliza, eu devo deixar de fazer, por AMOR ao irmão, para não ferir sua consciência. Isso, sim, é AMOR e MATURIDADE CRISTÃ.

Não use da liberdade que Cristo te deu para ferir a consciência de seu irmão, pois agindo deliberadamente dessa forma estaremos desprezando o mandamento maior que é o de amar nosso irmão. Ouvi da boca de um político, essa semana, uma frase muito interessante: “O homem público deve aprender a engolir sapos e lagartos e bocejar flores”. Quanto mais o povo de Deus...

Que Deus nos dê a graça para agirmos sempre com AMOR, glorificando a Deus e beneficiando a Sua Igreja neste novo ano que se aproxima, que posamos dar o verdadeiro exemplo de caridade e unidade, pois para isso fomos chamados.


quinta-feira, 2 de dezembro de 2010



 Recife, 02 de dezembro de 2010.





A Graça e a Paz do Senhor Jesus Cristo.






         Louvamos a Deus por este ano de grandes realizações e vitórias.

Louvamos pelo dom da Vida, pela família, pela união, pelos livramentos, pelo amor, pela salvação...

...Enfim, louvamos a Deus por tudo o que tem feito em nossas vidas.


       Aproveito o momento para te desejar toda sorte de Bênçãos; que 2011 seja ainda melhor e que seus planos e projetos segundo a vontade de Deus, sejam todos concretizados.


      Bem sabemos que dificuldades aparecerão no decorrer do ano, talvez momentos de desanimo e angustia, todavia, o que irá fazer a diferença nesses momentos difíceis, será deixarmos ser dirigidos por Deus- como é maravilhoso ser dirigido por Ele !!! Quando estamos com Deus e lançamos nossas ansiedades em Seus pés, todos os problemas parecem ser simples; sabe por quê? Porque a Palavra do Senhor nos diz: “Porque Ele tem cuidado de vós”.

Que o senhor te abençoe e te guarde e faça resplandecer a Sua Luz e te dê a Paz.

Tenha um 2011 com Deus e seja muito mais feliz e vitorioso.

FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO 2011

“Bendito seja o SENHOR Deus, o Deus de Israel, que só ele faz maravilhas.”
                                                                                                     Sl 72.18
Júlio César Barbosa
Família Rodrigues Barbosa & Silva Romanov



sexta-feira, 29 de outubro de 2010

O Que Cristo é para os Crentes

I. NOSSA FORÇA
"A força da minha vida" - Salmo 27:1

Antes de sermos salvos, possuíamos somente a força da nossa carne. Com essa força carnal não podíamos agradar a Deus nem nos submeter à lei (Rom 8:8) ou ainda compreender as coisas do Espírito de Deus (I Cor 2:14). Desde o nosso nascimento na carne, falamos mentiras (Sal 58:3) e somos totalmente descritos pela Palavra de Deus como sendo desde a planta dos nossos pés até a cabeça não como casa sã, "senão feridas, e inchaços, e chagas podres não espremidas, nem ligadas, nem amolecidas com óleo" (Isa 1:6). Realmente, com um coração enganoso e perverso (Jer 17:9) nós, na carne, nos tornamos inimigos de Deus (Rom 8:7). Sendo assim somos considerados mortos e condenados por Ele (Rom 3:23; 5:12; 6:23).

Por Deus ser "riquíssimos em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo" (Efés 2:4,5). Por Cristo recebemos "todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais" (Efés 1:3) e assim, estando em Cristo, podemos dedicar louvor e glória a Deus por sua graça (Efés 1:6). Deus dá-nos, através de Cristo, e só por Cristo, (João 14:6) uma nova natureza (II Cor 5:17; II Ped 1:4) e um entendimento para conhecermos o que é verdadeiro (I João 5:20). Deus vêm morar em nós através do Seu Espírito Santo (I Cor 6:19) e devido a obra do Espírito Santo sabemos obedecer ao Nosso Deus (João 14:26).

O preço do pecado foi pago com a morte de Jesus Cristo e o poder do pecado foi quebrado com a ressurreição de Cristo (I Cor 15:55-57) e por isso não somos mais dominados pelo pecado (Rom 6:11-14). "Maior é o que está em vós do que o que está no mundo" relata João (I João 4:4). Mesmo tendo a última vitória e a vitória final sobre o pecado por Cristo ainda temos, enquanto estamos vivos na carne, a presença do pecado. A presença do pecado na nossa carne guerreia contra o Espírito de Deus que vive em nós, nossa nova natureza, e isso em muitas vezes faz o crente sentir-se um miserável (Rom 7:14-24).
Cristo traz ao crente inúmeras benções gloriosas não só no porvir quando o veremos face a face mas também agora neste presente século. Essas belezas apontam como nós podemos ter a vitória, agora, até que o vejamos pessoalmente. Queremos estudar as belezas que temos em Cristo e por elas sermos ensinados a renunciar à impiedade e às concupiscências mundanas para que vivamos "sóbria e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo; o qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras" (Tito 2:12-14).

"Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece." Filipenses 4:13
O Crente não é exposto aos perigos e aos poderes do Maligno sozinho. Ele não precisa ter uma vida vitoriosa por suas forças. Cristo é "a força da minha vida" então "de quem me recearei?" Cristo tem tanto a vontade de desejar quanto a força necessária para que se cumpra o desejo. Essa força está evidente na vida do crente das seguintes maneiras:

A. Resistir a Tentação

Cristo, ainda em forma de homem, passou por tentações e assim enfrentou pessoalmente a Satanás que em nenhuma instância quis poupar a Esse que veio o derrubar (Mat. 4:1-11). Nessas tentações Jesus, semelhante a nós "em tudo foi tentado, mas sem pecado" (Heb 4:14-16) nos mostrando que, pelo seu poder, também podemos vencer esse mal sempre presente. Não há razão para que não retenhamos firmemente a nossa confissão. Cristo já passou por estas situações, venceu e é a nossa força que nos facilita um escape das mesmas situações (I Cor 10:13).
Durante as tentações, como fez Cristo, só podemos ter a vitória lembrando-nos da Palavra de Deus aplicando-a à nossa situação. A nossa força durante as tentações é Cristo e não a nossa carne. Quando Satanás vier nos tentando temos a instrução de Pedro; "Ao qual resisti firmes na fé" (I Ped 5:9), e somos lembrados por Tiago a chegarmos a Deus, e Ele se chegará a nós (Tiago 4:7-8). Chegando a Deus lembraremo-nos da nossa relação com Deus por Cristo. Lembrar-se de Cristo nestas horas opera dando-nos força para resistirmos a Satanás, quem Cristo já venceu. Medite sempre nas obras de Cristo.

B. Persistir no Caminho da Santidade

A carne é fraca e vai se enfraquecendo a cada dia. As situações e os problemas em nossa vida nos desafiam a ponto de parecer que logo desfaleceremos e perderemos qualquer avanço que pela graça de Deus temos alcançado. A nossa força é pequena e a batalha é longa, séria e sombria. Há provocações que podem desafiar até mesmo os grandes na fé (I Cor 11:24-29). Em tudo, Cristo é a nossa força. Temos embaraços (impedimentos) na vida e sempre temos "o pecado que tão de perto nos rodeia". A solução é estarmos "Olhando para Jesus, autor e consumador da fé" e considerando "Aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo". Olhando para Jesus podemos ser animados para que não enfraqueçamos, desfalecendo nossos ânimos (Heb 12:1-4). Não resistimos até o sangue, combatendo contra o pecado. Vamos, então, olhar mais para Cristo e assim seremos resolutos e continuaremos na batalha. Medite na fidelidade de Cristo em face aos obstáculos.

C. Obedecer os Mandamentos

Há tantos mandamentos que Cristo deixou para nós guardamos que precisamos continuamente ser relembrados de todas as coisas que Ele nos tem mandado (Mat. 28:20). Há tanta fraqueza por parte da carne para obedecer que se não tivermos algo para nos ajudar, seremos vencidos. Apesar da seriedade dos preceitos que devemos cumprir ("Sede santos" I Ped 1:16; "sede vós pois perfeitos" Mat. 5:48) e apesar da fraqueza da nossa carne, podemos agradar o Santo e Perfeito por Cristo. "Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece." (Fil. 4:13). Não batalhamos em obediência a força da carne (batalhamos para morremos à carne!) mas em obediência aos mandamentos de Deus, com a força de Deus (Efés 6:12). Nessa batalha, Cristo é Quem nos capacita. Medite na obediência de Cristo.
"Olhando para Jesus, autor e consumador da fé" Hebreus 12:2
D. Amar uns aos outros

Cristo ocupou muito do seu tempo em oração quando esteve aqui na terra e muitas orações foram dirigidas em favor a aqueles que o seguiam. Cristo desejava o amor com que Deus o amava estivesse com os discípulos. Cristo deu o Seu mandamento que é este: "Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei" (João 15:12). Cristo é a força que nos capacita para amarmos uns aos outros, pois por Ele conhecemos o amor de Deus em primeira instância. Cristo é a força que nos capacita para amarmos uns aos outros, pois entre o seu mandamento e a operação do Espirito Santo não pode haver oposição. Medite na maneira como Cristo amou e procure a obra de Deus para amar aos outros.

E. Perdoar Nossos Devedores

Parte da ação de amar um ao outro é perdoar um ao outro. Temos o exemplo de Cristo para amar e temos Ele como modelo para perdoar. Efés 4:32 nos ensina, "Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo." Pense nas ações contra Cristo e Ele as perdoou para dar-nos um exemplo de perdão em relação a aqueles que são nossos opositores. (Lucas 22:26-43, "Pai, perdoa-lhes, porquê não sabem o que fazem."). Veja que Cristo é a força que nos capacita para que façamos o que agrada á Deus, inclusive perdoar um irmão de algo inferior ao que Deus já nos perdoou por Cristo.

domingo, 17 de outubro de 2010

Um encontro com Deus.

       











           Quando estamos na presença de Deus, mudanças radicais acontecem na nossa vida. As Escrituras mostram que quase todos aqueles que tiveram um encontro com Deus foram imediata e permanentemente transformados. Apesar disso, de algum modo temos dificuldades para entender que é esse mesmo Deus das Escrituras que se encontra conosco hoje. Nosso primeiro e principal objetivo em ir à casa de Deus deveria ser esse tipo de encontro divino. Podemos até afirmar que experimentamos a presença de Deus nas nossas reuniões, mas geralmente não há qualquer transformação interior que o comprove.

O momento do seu encontro com Deus é determinado por ele, não por você. Pode ser através de um texto nas Escrituras. De repente, o Espírito de Deus toma a Palavra e, usando-a como uma espada de dois gumes, penetra alma e espírito, juntas e medula, discernindo pensamentos e intenções do coração (Hb 4.12). Você fica totalmente exposto diante dele. Você sabe quando está se encontrando com Deus, porque ele comove cada partícula do seu ser. E ele sabe quando chega o momento oportuno, por isso seus encontros com você sempre acontecerão na “plenitude do tempo”, o tempo de Deus para sua vida.

O Encontro de Isaías com Deus

No capítulo seis de Isaías, vemos um dos mais notáveis encontros entre Deus e um homem. Deus sabia exatamente onde estava o problema de Isaías, por isso preparou um encontro perfeitamente adequado à necessidade de mudança radical em sua vida. Isaías se viu diante da santidade de Deus. Falamos hoje sobre estar na presença da santidade de Deus, cantamos a respeito disso – no entanto não o experimentamos, de fato. Se tivéssemos a oportunidade de estar diante da santidade de Deus, garanto que reagiríamos como Isaías: “Ai de mim, estou perdido! Porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios” (Is 6.5).

A presença e a santidade de Deus sempre expõem aquela necessidade específica em sua vida que o impede de ter um encontro mais profundo com Deus. A resposta imediata de Deus para Isaías foi tratar com seu problema dos lábios. Algo precisava vir do altar de Deus, e isso transformou sua vida. Brasas vivas do altar tocaram seus lábios, e uma coisa espantosa aconteceu. Quando seus lábios foram purificados, os ouvidos foram abertos. Deus não tocou os ouvidos, somente os lábios. Era isso que o impedia de ouvir. Deus estava falando o tempo todo, mas pela primeira vez Isaías ouviu suas palavras: “A quem enviarei, e quem há de ir por nós?” Por causa do encontro e da mudança radical, houve uma resposta espontânea de Isaías: “Eis-me aqui, envia-me a mim” (v.8).

Esse tipo de encontro poderia acontecer na sua vida? Você acha que existem pessoas para as quais Deus anseia muito enviá-lo? Você não acha que as multidões de povos não-alcançados ao redor do mundo estão pesando no coração de Deus, a ponto de levá-lo a procurar por alguém que atenda ao seu apelo: “Quem há de ir por nós?”? Além de tudo isso, ainda pesa sobre ele a tarefa de retirar do nosso coração aquilo que nos impede de ouvir e responder à sua voz.

Talvez a plenitude do tempo de Deus para você seja agora. Talvez, durante semanas ou meses, tenha havido uma santa inquietude no seu coração, levando-o a dizer: “Com certeza Deus tem mais para a minha vida do que apenas participar de cultos e atividades religiosas. Com certeza há algo mais”. E Deus está lhe respondendo: “Realmente há mais – e sempre houve –, contudo você deixou que a cultura contemporânea o envolvesse em atividades religiosas, tirando-o do relacionamento íntimo comigo”. Talvez hoje seja o momento especial de Deus para você; talvez este seja o tempo do seu encontro com Deus!
A chave do encontro não estava com Isaías. A chave estava com o Deus de Isaías, exatamente como a chave não estava com Abraão e, sim, com o Deus de Abraão. O Deus que se encontrou com eles é o mesmo que está aqui para nos encontrar. Você está pronto? Está buscando uma mudança em sua vida como a que aconteceu a diversas pessoas nas Escrituras, trazendo-lhes a revelação do coração de Deus?

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Psicologia para Administradores

HERSEY, Paul. Psicologia para administradores: A teoria e as técnicas da liderança situacional – tradução e revisão técnica: Equipe do CPB – Edwino A. Royer. São Paulo: EPU, 1986.

MINHAS NOTAS POR: Júlio César Barbosa

MINHAS NOTAS: Objetivo deste fechamento não é descrever formas de exercícios aplicados pelos estudiosos de diversos casos, seria exaustivo. Me reservo nas conclusões destes trabalhos na prática cotidiana correspondente.

[P.1] “ Os problemas com que nos defrontamos não podem ser solucionados unicamente através da ciência e da técnica. Requerem também habilidades humanas. Muitos dos nossos problemas mais críticos não estão no mundo das coisas, mas no mundo das pessoas. Nossa maior deficiência como seres humanos tem sido nossa incapacidade de conseguir a cooperação e a compreensão do próximo.”

[P.2] “O conhecimento puro tem valor limitado se não puder ser aplicado a situações reais.”

[P.4] “...a preocupação do administrador de atingir metas ou objetivos organizacionais. Aqui definimos a administração como trabalhar com e por meio de pessoas e grupos para alcançar objetivos organizacionais.”

[P.4] “A liderança ocorre sempre que alguém procura influenciar o comportamento de um indivíduo ou de um grupo, qualquer que seja a finalidade. Pode ser exercida visando objetivos pessoais ou objetivos de terceiros, que podem ser coerentes ou não com os objetivos organizacionais.”

[P.5] “Ao lado do planejamento e da organização, um papel muito importante cabe à motivação: esta determina o nível de desempenho dos empregados, que, por sua vez, influenciará o grau de eficácia com que são alcançados os objetivos da empresa.”

NOTA MINHA: Habilidades gerenciais tais como: Técnica, aonde se adquire com treinamento através de execução; Humana, aonde o relacionamento condiz com discernimento, liderança e motivação e Conceitual, compreende a complexidade em torno desta dada organização para tomar decisões.

[P.7] “Enquanto a ênfase nas habilidades técnica e conceitual varia em função dos diferentes níveis gerenciais, o denominador comum cuja importância permanece constante em todos os níveis é a habilidade humana.”

[P.8] “A principal preocupação do subsistema econômico/tecnológico é o trabalho a ser realizado e o seu custo/benefício em relação aos objetivos específicos da organização.”

[P.9] “O principal requisito de um gerente bem-sucedido é possuir um conhecimento funcional de sua área, seja ela marketing, engenharia, contabilidade ou qualquer outra. Produzir enfatiza atividades do subsistema econômico/tecnológico.”

[P.11] “Se quisermos realizar certos objetivos através de outras pessoas, tempos que saber por que as pessoas assumem comportamentos que lhes são característicos.”

[P.12] “Para um gerente ou líder ser eficaz, não basta apenas compreender e prever o comportamento. Precisa desenvolver habilidades que lhe permitam dirigir, modificar e controlar os comportamento futuro.”

[P.13] “Ora, os psicólogos define a aprendizagem como uma mudança de comportamento que nos capacita a fazer algo que não sabíamos fazer antes. Conseqüentemente, ler ou observar os outros só modificará, quando muito, nossos conhecimentos ou nossa atitude. Se quisermos realmente aprender algo, tempos que praticá-lo até que se torne parte integrante do nosso comportamento.”

[P.13] “Em administração não existem princípios ou verdades universais. As pessoas nunca são cem por cento previsíveis. Tudo o que as ciências comportamentais fazem é oferecer meios para aumentar nossas margens de acerto, as probabilidades de êxito das nossas previsões.”


MOTIVAÇÃO E COMPORTAMENTO

[P.18] “As pesquisas de Freud convenceram-no de que se podia estabelecer uma analogia entre a motivação da maioria das pessoas e a estrutura de um iceberg. Um segmento considerável da motivação humana encontra-se de tal modo oculto que nem sempre evidente para o próprio indivíduo.”

[P.18] “A motivação das pessoas depende da intensidade dos seus motivos. Os motivos podem ser definidos como necessidades, desejos ou impulsos oriundos do individuo e dirigidos para objetivos, que podem ser conscientes ou subconscientes.”
[P.19] “Os gerentes que conseguem motivar seu pessoal com êxito são aqueles capazes de criar um ambiente com objetivos (incentivos) compatíveis com os motivos (necessidades) específicos dos seus funcionários.”

[P.23] “O administrador deve ter em mente que a agressão, a racionalização, a regressão, a fixação e a resignação são sintomas de frustração e podem indicar a existência de problemas.”

[P.24] “A intensidade da necessidade tende a aumentar depois que o indivíduo começa a atividade dirigida para o objetivo. Mas, uma vez iniciada a atividade no objetivo, a intensidade da necessidade tende a diminuir.”

[P.46] “Se os sucessos prevaleceram sobre os fracassos, o sentimento de competência tenderá a ser elevado...Mas, se predominarem os fracassos, sua visão poderá ser mais negativa a expectativa de satisfazer às várias necessidades provavelmente será baixa. Como a expectativa tende a influenciar os motivos, as pessoas com baixos sentimentos de competência freqüentemente não serão motivadas a procurar novos desafios ou assumir riscos. Tais pessoas preferirão deixar que o meio as controle, em vez de procurar mudá-lo.”
[P.47] “O trabalho constitui uma arena em que as pessoas podem provar sua habilidade e competência contra o meio, numa competição que é desafiadora, mas não impossível.”

NOTA MINHA: Analisando o parecer de White, o autor conclui que a possibilidade de haver ambientes competitivos a competência se expõem mais quando há oportunidade, o que decorre negativamente aonde haja trabalhos rotineiros e vigiados, frustrando talentos e competências.

[P.47] “No levantamento de pesos, por exemplo, não se pode aumentar a força por meio de tarefas fáceis de executar, nem por tarefas que só podem ser executados com danos para o organismo. Só pode aumentar a força levantando pesos que sejam difíceis de levantar, mas suficientemente realistas para empenhar os músculos.”

NOTA MINHA: Seguindo o parecer do autor sob o tópico acima, compreende o efeito de ser bem-sucedido, analisando o tipo conservador aonde foge do risco e o moderador que acredita que um pouco de risco pode influir nos resultados.

[P.53] “Os administradores precisam conhecer seu pessoal para entender o que o motiva. Não podem limitar-se a meras suposições.
[P.65] “Certas atividades, interações e sentimentos são essenciais para que uma empresa possa existir...Quando as pessoas interagem no seu trabalho, desenvolvem sentimentos umas em relação às outras. À medida que as pessoas aumentam a interação, mais sentimentos positivos tendem a desenvolver entre si. Quanto mais positivo o sentimento, tanto mais as pessoas tenderão a interagir.”
[P.68] “Normas de cultura e da personalidade do indivíduo inibem e limitam a expressão e o crescimento máximo do adulto; contudo, a tendência é caminhar para o extremo “maturidade” do contínuo, com o avançar da idade.”
[P.69] “A administração procura aumentar e intensificar a eficiência organizacional e administrativa e a produtividade, transformando os operários em “peças intercambiáveis.”
[P.78] “...mesmo nos níveis inferiores de uma organização as pessoas são capazes de responder de maneira responsável e produtiva a um ambiente de trabalho em que lhes é dada oportunidade de crescer e amadurecer. O indivíduo começa a satisfazer às suas necessidades de estima e auto-realização ao participar do planejamento, organização, motivação e controle do seu próprio trabalho.”

NOTA MINHA: O autor declara que o estilo de liderança eficaz não é um modelo para todos os segmentos da sociedade, sendo que, apenas numa determinada área profissional específica teria a sua melhor eficiência.

[P.105] “Estudos empíricos mostram ser a liderança um processo dinâmico que varia de uma situação para outra, com a mudança dos lideres, dos liderados e das situações.”
[P.105] “Acredita-se que a maioria das pessoas pode aumentar sua eficácia em funções de liderança através da educação, do treinamento e do desenvolvimento.”

Taylor
[P.106] “Na teoria da administração científica ou clássica, a função líder era, obviamente, a de estabelecer e fazer cumprir critérios de desempenho para atender aos objetivos da organização. O líder concentrava-se nas necessidades da organização, e não nas da pessoas.”

Elton Mayo e seus colaboradores

[P.106] “Estes teóricos argumentavam que, além de procurar os melhores métodos tecnológicos para aumentar a produção, a administração devia interessar-se também pelas questões humanas. Sustentavam que os verdadeiros centros de poder numa organização eram as relações interpessoais que se desenvolvem dentro da unidade de trabalho.”

NOTA MINHA: Entre a autocracia de Taylor e a relações humanas de Mayo, se distingue basicamente os tipos de liderança existentes. No ponto de vista analítico mais preciso, tanto um quanto o outro são critérios necessários e correspondentes, desde que seja usado de forma moderada a uma dada situação. O importante é o equilíbrio.

[P.128] “...sustentamos que, quando avaliamos o desempenho, não avaliamos o estímulo, mas os resultados, a resposta...Conseqüentemente, quando falamos de resposta ou resultados, entendemos a produção e ao mesmo tempo o impacto nos recursos humanos.”
[P.134] “...ao tratar da eficácia, é preciso ter em mente as diferenças entre objetivos individuais, objetivos organizacionais, liderança e gerência.”
[P.146] “O resultado da interação entre os objetivos da direção e os dos subordinados é um compromisso, e o desempenho real constitui uma combinação de ambos. É neste ponto de aproximação que se pode representar o grau de realização dos objetivos da organização.”

[P.157] “Dizer que uma pessoa tem expectativas comuns com outra pessoa significa que cada uma delas percebe corretamente e aceita o seu próprio papel e o da outra. Para que as expectativas sejam compatíveis, é importante que os objetivos sejam comuns.”
[P.209] “A liderança situacional sustenta que, quanto mais elevado for o nível de maturidade na tarefa de um indivíduo ou grupo, tanto maior será a probabilidade de que a participação seja uma técnica gerencial eficaz. Quanto mais baixa a maturidade na tarefa, tanto menor será a probabilidade de que a participação seja uma prática gerencial eficaz.”
[P.224] “...,os líderes podem necessitar de várias bases de poder, dependendo da situação.”
[P.230] “O que é decisivo é a percepção ou modo de ver que os outros têm dessas bases de poder. Por isso talvez a palavra-chave em todas as áreas das ciências comportamentais é o modo de ver ou a percepção.”
[P.232] “..., não é só o estilo que determina se o líder está maximizando sua eficácia. É igualmente importante que as bases de poder de que ele dispõe sejam compatíveis com os estilos de liderança apropriados ao nível de maturidade do indivíduo ou do grupo que pretende influenciar.
[P.235] “...,o crescimento e o desenvolvimento das pessoas é a chave da eficácia duradoura de uma organização.”
[P.239] “Os administradores precisam dedicar tempo ao cultivo do potencial de liderança, da motivação, do moral, do clima, da dedicação aos objetivos, da capacidade de decisão, de comunicação e de solução de problemas do seu pessoal.”
[P.299] “O assistente aprendeu que é “proibido manifestar idéias” ao seu chefe, a menos que estejam na “linha da empresa”, isso é lamentável, pois sob muitos aspectos “o feedback é a refeição dos campeões”. Sem feedback do seu pessoal, os gerentes aumentarão sua área cega, o que com o correr do tempo prejudicará sua eficácia.”
[P.300] “O que conta não são as palavras; muito mais importante é o comportamento que as pessoas adotam.”
[P.373] “O ser humano é altamente versátil, capaz de aprender motivos novos, de ser motivado com base em muitos tipos diferentes de necessidades e de responder a numerosos estilos diferentes de liderança. Os indivíduos complexos põem à prova a capacidade de diagnóstico dos gerentes e, como implica a Liderança Situacional, os gerentes eficazes precisam mudar adequadamente seu estilo de modo a atender as várias situações.”

Espero que tenha gostado...até!
Júlio César Barbosa.



sábado, 7 de agosto de 2010

Pai. Um presente de Deus.

Estamos num mês muito especial. É uma data mais que comercial; é uma data que nos faz lembrar de uma pessoa muito importante e fundamental na vida de todos nós: É o Dia dos Pais!
Este é um tempo precioso para revermos nossos valores. Vale ressaltar algumas características especiais do nosso pai, que às vezes passam despercebidas. É tempo de parar e tentar imaginar nossa vida sem ele.
Hoje em dia, você pensa que é fácil que seu pai lhe deixe sair ao lugar que você tanto quer? Ou então simplesmente te deixar ir à escola? Não é fácil não.. há milhares de preocupações que passam na mente de seu pai. Muitas vezes ele te diz “não” pois sabe muito bem as conseqüências de ter dizer “sim”, que poderão te prejudicar. Nas situações de permissão, muitas vezes, ele fica com o coração na mão, mas acredita que Deus irá te guardar.
A fidelidade, o amor, a obediência e as decisões de seu pai hoje, irão refletir as maravilhosas bênçãos de Deus em sua vida amanhã!
Caso seu pai não seja cristão e não lhe ensinou sobre Jesus, tomando decisões sábias e não participa de sua vida, ore por ele e faça você com que ele se aproxime. Não tenha vergonha de demonstrar seu amor por ele.
Talvez você nem tenha pai e esteja triste nesta data tão especial. Para você eu quero dizer que com certeza Deus colocou alguém ao seu lado, para cuidar de você. Agradeça a Ele por isso e lembre-se que Ele é o seu Paizão também!
Ultrapasse qualquer barreira (seja vergonha ou o que for) e perdoe seu Pai por qualquer mágoa passada. Peça perdão a ele por sua indiferença também. Vá fundo num discurso bem sincero e diga:

“Pai eu te amo de verdade! Louvo a Deus por sua vida! Você é o meu maior exemplo de vida nesta terra! Suas palavras e atitudes me fazem lembrar o nosso maior Pai que está nos céus! Você é um espelho dEle nesta terra! Quero ser um(a) filho(a) que lhe traga muitíssimas felicidades em sua vida! Saiba que estou com você em todas as horas. Te defendo a qualquer custo e te honro na frente de qualquer um! Você é o maior presente que recebi de Deus! Obrigado por fazer sempre o melhor por mim e pela nossa família! E o melhor presente que eu poderia de dar está aqui: Sou eu! Te amo!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

O Julgamento das Taças

Esse é o último dos três julgamentos que o Senhor enviará à terra durante o período de Tribulação. Será uma punição especialmente focada no anticristo e a todos aqueles que aceitaram sua marca.  O julgamento das taças ocorrerá durante a segunda metade dos sete anos de Tribulação (42 meses finais), período este chamado de "A Grande Tribulação".

Primeira TaÇa: Feridas malignas e dolorosas

Apocalipse 16:2
"E foi o primeiro [anjo], e derramou a sua taça sobre a terra, e fez-se uma chaga má (úlcera dolorida) e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem."

Este primeiro julgamento atinge somente aos que optaram e receberam a marca da besta. É importante lembrar que a marca da besta é uma escolha consciente, ou seja, a pessoa tem a escolha de recebê-la ou não. Clique aqui para mais detalhes.
Após escolher a marca, a pessoa perderá, de uma vez por todas, a sua chance de salvação. Nestes últimos 42 meses, quem optou por Jesus e não recebeu a marca, e ainda não foi morto (guilhotinado) pelo anticristo, não será afetado por estas feridas.

Segunda TaÇa: O mar transforma-se em sangue

Apocalipse 16:3
"E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto [grosso, corrupto, com cheiro podre e nojento], e morreu no mar toda a alma vivente."

Todo o mar se transformará em sangue em estado de putrefação (como de morto). Como conseqüência, toda vida marinha morrerá. O versículo não menciona, mas é óbvio que, com o mar transformado em sangue em putrefação, mais os seres marinhos todos mortos, o odor que se espalhará pelos mares será insuportável.

Terceira Taça: Os rios e outras fontes de água também se transformam em sangue

Apocalipse 16:4-7
"E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram (transformaram) em sangue. E ouvi o anjo das águas, que dizia: Justo és (somente) tu, ó Senhor, que és, e que eras, e santo és, porque julgaste estas coisas. Visto como derramaram o sangue dos santos e dos profetas, também tu lhes deste o sangue a beber; porque disto são merecedores. E ouvi outro do altar, que dizia: Na verdade, ó Senhor Deus Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos (sentenças, decisões)."

Imediatamente após a terceira taça, o mundo inteiro fica sem água para beber. O alvo deste julgamento é o anticristo. Como ele derramou o sangue de muitos crentes matando-os, agora Deus dá a ele o que ele quer: sangue, e sangue de morto.  Este julgamento cumpre a súplica dos crentes em Apocalipse 6:10:
"E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador [Deus Soberano], não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?"

Quarta TaÇa: O sol passa a queimar os seres humanos

Apocalipse 16:8-9
"E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse (queimasse) os homens com [feroz e incandescente] fogo. E os homens foram abrasados com grandes calores (fogo), e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram [não sentiram qualquer tipo de lamentação, contrição e arrependimento por sua rebeldia, recusando-se a deixarem seus caminhos] para lhe darem glória."

Deus aumenta a temperatura do sol, de modo que todos os homens passam a ser queimados quando expostos aos raios solares. Mesmo assim, muitos ainda blasfemarão contra Deus e não se arrependerão. Aqui é um ponto interessante: A Palavra diz que toda língua confessará que o Senhor é Deus (Romanos 14:11 ). Mesmo aqueles que rejeitaram a Deus através da marca da besta, Deus exige deles que se arrependam e confessem que Ele é Deus. Durante este julgamento, ainda há os que não confessam a soberania do Senhor.

Quinta TaÇa: HaverÁ trevas sobre o reino do anticristo

Apocalipse 16:10-11
"E o quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso [mergulhado em trevas]; e eles mordiam as suas línguas de dor [latejante em aflição]. E por causa das suas dores, e por causa das suas chagas (úlceras), blasfemaram do Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras [pelas coisas que fizeram]."

Este julgamento de Deus visa o reino do anticristo, porque a ira de Deus foi despertada porque o anticristo se auto-declarou deus. É importante perceber que as feridas da primeira taça ainda estão fazendo efeito sobre os homens. Contudo, os versículos acima enfatizam que as feridas pioram com a escuridão do reino da besta. Ainda muitos insistirão em não confessar a soberania de Deus.

Sexta TaÇa: O rio Eufrates seca

Apocalipse 16:12
"E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho [para a vinda] dos reis do oriente."

A secagem do rio Eufrates é uma preparação para a vinda dos reis do oriente (leste asiático). Os "reis do oriente" aqui mencionados são muito provavelmente a China. Esta é a única referência sobre a China em toda a Bíblia. Geograficamente, o rio Eufrates separa o Oriente Médio do resto da Ásia. Ao secar, os chineses poderão vir, com seus exércitos, também por terra, até chegarem ao vale de Megido ou Armagedom, para a última batalha contra Jesus Cristo.
Acredita-se que os reis do oriente sejam mesmo os chineses pelas fortes razões abaixo:
A China é o país mais populoso do mundo (cerca de 1,3 bilhão de habitantes)
É um país avançadíssimo em tecnologia. No fim do ano passado, enviou um homem ao espaço, tornando-se o terceiro país do mundo a enviar vôos tripulados ao espaço. É avançadíssimo também em poder bélico. A China já mostrou seu poderio em sua tentativa de reanexar Taiwan, lançando mísseis no mar taiwanês. Portanto, ninguém sabe, ao certo, o que existe no arsenal chinês. Esta é a razão que todos os países do mundo temem e evitam entrar em atrito com os chineses . A China é o único país com um regime comunista forte. Há 180 anos, Napoleão chegou a declarar o seguinte: “Quando a China acordar, o mundo irá tremer!”
A China sempre perseguiu e matou cristãos ao longo da história. Na China, é proibido o ensino da Bíblia a menores de 18 anos. Portanto, é um país cujos líderes odeiam a Jesus Cristo

SÉtima TaÇa: O maior terremoto da histÓria da humanidade, seguido de uma chuva de pedras

Apocalipse 16:17-21
"E o sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e saiu grande voz do templo do céu, do trono, dizendo: Está feito [Terminou! Está cumprido! Chegou ao final!], . E houve vozes, e trovões, e relâmpagos, e um grande terremoto, como nunca tinha havido desde que há homens sobre a terra; tal foi este tão grande terremoto. E a grande cidade fendeu-se em três partes, e as cidades das nações caíram; e da grande Babilônia se lembrou Deus, para lhe dar o cálice do vinho da indignação da sua ira. E toda a ilha fugiu; e os montes não se acharam. E sobre os homens caiu do céu uma grande (excessivamente opressiva) saraiva, pedras do peso de um talento [cerca de 34 kg]; e os homens blasfemaram de Deus por causa da [tortura da] praga da saraiva; porque a sua praga era mui grande."

É o último dos julgamentos. O santuário exclama: "Está feito!"
Ocorre então o terremoto mais violento de toda a história da humanidade. Saiba mais sobre os terremotos e o fim dos tempos clicando aqui. Este terremoto será violentíssimo e de nível mundial edesmontará a Babilônia (aqui citada como "grande cidade") em três partes, por causa da ira de Deus.
Após o terremoto, pedras de quase 34 kg cairão do céu sobre os homens. "Um talento" é uma medida de massa e equivale a cerca de 34 kg. Ainda sim, os homens continuam a blasfemar de Deus e não reconhecem seu Senhorio.
Com isto, terminam os julgamentos de Deus sobre a terra. Com isto, tudo está preparado para o Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo.

domingo, 11 de julho de 2010

Quem são os quatro cavaleiros do apocalipse?




Os quatro cavaleiros do apocalipse são descritos em Apocalipse 6:1-8. Os quatro cavaleiros são descrições simbólicas de eventos diferentes que acontecerão durante o fim dos tempos.

O primeiro cavaleiro do apocalipse é mencionado em Apocalipse 6:2: “Vi, então, e eis um cavalo branco e o seu cavaleiro com um arco; e foi-lhe dada uma coroa; e ele saiu vencendo e para vencer”. O primeiro cavaleiro provavelmente se refere ao anticristo, a quem autoridade vai ser dada e vai dominar todos que a ele se opõem. O anticristo é uma falsa imitação do Cristo verdadeiro, já que Cristo vai retornar em um cavalo branco (Apocalipse 19:11-16).

O segundo cavaleiro do apocalipse é mencionado em Apocalipse 6:4: “E saiu outro cavalo, vermelho; e ao seu cavaleiro, foi-lhe dado tirar a paz da terra para que os homens se matassem uns aos outros; também lhe foi dada uma grande espada”. O segundo cavaleiro se refere a guerras horríveis que vão acontecer durante o fim dos tempos.

 O terceiro cavaleiro é descrito em Apocalipse 6:5-6: “Quando abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizendo: Vem! Então, vi, e eis um cavalo preto e o seu cavaleiro com uma balança na mão. E ouvi uma como que voz no meio dos quatro seres viventes dizendo: Uma medida de trigo por um denário; três medidas de cevada por um denário; e não danifiques o azeite e o vinho”. O terceiro cavaleiro do apocalipse se refere à grande fome que acontecerá, provavelmente como resultado de guerras do segundo cavaleiro. Comida vai ser escassa, mas luxos como vinho e azeite ainda estarão prontamente disponíveis.

O quarto cavaleiro é mencionado em Apocalipse 6:8: “E olhei, e eis um cavalo amarelo e o seu cavaleiro, sendo este chamado Morte; e o Inferno o estava seguindo, e foi-lhes dada autoridade sobre a quarta parte da terra para matar à espada, pela fome, com a mortandade e por meio das feras da terra”. O quarto cavaleiro do apocalipse é um símbolo de morte e devastação. Aparenta ser uma combinação dos cavaleiros anteriores. O quarto cavaleiro do apocalipse vai trazer mais guerras e fomes horríveis, assim como pestilências e doenças. O que é mais impressionante, ou talvez assustador, é que os quatro cavaleiros do apocalipse são apenas “precursores” de julgamentos ainda piores que virão mais tarde durante a Tribulação (Apocalipse capítulos 8-9 e 16).

sexta-feira, 9 de julho de 2010

NÃO DEIXE O AMOR PASSAR


" Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos,
 preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles,
 fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração,
 agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.
Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR. "

Creio que gestos pode falar muito mais que palavras.

domingo, 4 de julho de 2010

Saiba como ajudar as vítimas das enchentes no Norte e Nordeste

Rede Globo, SESI, CUFA e Igreja Assembléia de Deus montam rede para arrecadar

As chuvas que têm atacado as regiões Norte e Nordeste já afetaram milhares de pessoas em 277 municípios nos estados do Ceará, Maranhão, Pernambuco, Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte, Bahia, Alagoas, Amazonas e Pará. Para ajudar as vítimas das enchentes, a Rede Globo, o SESI e a Central Única das Favelas (CUFA) e a Igreja Evangélica Assembléia de Deus montaram uma rede de solidariedade para arrecadar doações.

Alimentos não perecíveis como arroz, feijão, açúcar, óleo, leite em pó, farinha de mandioca e macarrão, além de água mineral, roupas, cobertores, lençóis, fronhas e fraldas estão sendo coletados para ajudar os afetados pelas chuvas. Todo o material arrecadado será enviado para a população destes estados.

Os postos de coleta, espalhados por todo o Brasil, funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Para saber onde fica o posto mais próximo, basta consultar a lista disponível no site do Ação Global. Faça você também a sua parte.

Fonte: Rede Globo Nordeste.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

2010 – O Ano da Biodiversidade

A Biodiversidade é a diversidade da natureza viva, ou seja, a variedade de vida existentes no Planeta Terra, dentro das populações e espécies, da fauna, da flora, dos fungos e também dos microorganismos….Vale frisar que a espécie humana depende da Biodiversidade para a sobrevivência.


Importância da Biodiversidade

Estamos desestruturando e destruindo a sintonia deste conjunto de espécies quando fazemos a ocupação desordenada de áreas naturais, quando fazemos a exploração predatória de recursos da natureza e a poluímos nosso ar! São alguma s ações humanas que têm trazido sérias consequências, levando o planeta a perder cada vez mais espécies animais e vegetais.

Foi justamente pensando nisso para chamar a atenção desta problemática, que a Organização das Nações Unidas, a ONU, declarou o ano de 2010, como o ano internacional da Biodiversidade. No dia 8 de janeiro, aconteceu a abertura oficial do ano da biodiversidade, em Curitiba/ Paraná, que contou com a presença de autoridades governamentais brasileiras e do exterior, representantes da ONU e pesquisadores do mundo inteiro.

Desafio
O tema proposto para este ano, não poderia ter sido mais propício, afinal de contas, pesquisadores estimam que 150 espécies sejam extintas POR DIA no mundo. Junto com a questão das mudanças climáticas, a perda da biodiversidade é o maior desafio para a humanidade atualmente. Por isso, durante este ano, serão promovidas atividades em todo o mundo para conscientizar a população.

Estamos perdendo esta biodiversidade a uma taxa mil vezes maior do que a taxa normal na história da Terra. Então, de acordo com as previsões dos cientistas, até 2030 poderemos estar com 75% das espécies animais e vegetais ameaçadas de extinção. Atualmente este número é de 36%. Vale registrar que em uma conferência em 2002, durante um lançamento da Convenção da Biodoversidade, vários objetivos foram traçados, mas poucos foram cumpridos.

Boa Notícia
Um dos objetivos que foi cumprido, e é muito bom, porque nos encoraja é a proteção legal em unidades de conservação de 10% dos ecossistemas da Terra. O Brasil, por exemplo, é um líder nesta meta. Temos 16% da nossa Terra em todas as categorias de proteção, nas 3 esferas do Governo. Para fazer uma comparação, o mundo inteiro junto, em termos de ambiente terrestre, está por volta de 12%.

Para ilustrar um pouco mais tudo este programa sobre o ano da Biodiversidade, vamos relacionar algumas informações sobre como é importante a Biodiversidade e por que devemos preservá-la:

A primeira razão…
Como já escrevemos, a biodiversidade mantem a vida. As plantas verdes no solo e as plantas microscópicas nos oceanos produzem o oxigênio que respiramos. Cada espécie individual depende de outras para a sua existência. Se uma espécie for eliminada, as outras que dependem dela também desaparecerão. E isso inclui a espécie humana.

A segunda razão…
para proteger a biodiversidade é justamente porque dependemos dela. Precisamos do alimento, dos medicamentos, do seu abrigo. Precisamos de produtos industrializados, como a borracha e madeira, os cosméticos e outras coisas.

A terceira razão…
Para proteger a biodiversidade é a ética. É correto que as pessoas destruam tanto a criação de Deus? Sem contar que devemos preserva-la puramente pela beleza e pelo prazer. Seria um mundo muito sem graça, se não tivéssemos, as flores, ou os pássaros… Se não tivéssemos os animais!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

A Verdadeira Adoração

Júlio César Barbosa

A verdadeira adoração exige de nós uma vida totalmente transformada. No cristianismo, Cristo é o centro da vida. Em segundo, a verdadeira adoração exige de nós comunhão diária com Deus, através da oração e leitura da Palavra (Salmo 1:1-2). Em terceiro, a verdadeira adoração exige de nós um coração humilde. Os adoradores precisam render-se ao Senhor no altar da adoração.

A música evangélica tem sido vista como fenômeno da atualidade. Até mesmo os não crentes têm se interessado por cantores evangélicos. Todavia, no meio de todo esse crescimento, não podemos deixar de observar que o que mais agrada a Deus não é o aumento na venda de CDs, mas a motivação dos que o louvam e o efeito da adoração na vida dos que ouvem.

1 - Vida Transformada
A motivação e a preocupação das gravadoras, cantores e músicos evangélicos não deve ser unicamente mercadológica. Devemos estar conscientes de que a adoração a Deus está acima de tudo. Nós, os que louvamos, precisamos estar cientes do que é a verdadeira adoração. Primeiramente, a verdadeira adoração exige de nós uma vida transformada.
A vida do adorador não deve coxear entre dois pensamentos: Deus e o mundanismo. O mundo tenta nos atrair para uma filosofia de vida em que o centro é o homem. No cristianismo, Cristo é o centro da vida. Para que o nosso louvor suba ao Trono da Graça é preciso experimentar o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que Jesus derrama sobre os que O buscam (Tito 3:4-7). Dessa forma, seremos justificados por sua graça e nos tornaremos herdeiros da vida eterna. Os que adoram a Deus devem ter esta mentalidade.

2 - Comunhão Diária
Em segundo lugar, a verdadeira adoração exige de nós comunhão diária com Deus, através da oração e leitura da Palavra (Salmo 1:1-2). Os adoradores precisam render-se ao Senhor no altar da adoração. Orar sem cessar (1 Tessalonicenses 5:17). Os que estão envolvidos no setor de música da igreja precisam entender que a adoração não é apenas no momento do cântico congregacional, é também saber ouvir a mensagem da palavra de Deus. Se todos os músicos cristãos fossem alunos da Escola Dominical (ou, no caso dos adventistas, membros participantes da Escola Sabatina. Nota dos Editores.), nossa realidade musical seria outra. Creio que as nossas composições não sofreriam tantos desvios doutrinários.

3 - Coração Humilde
Em terceiro lugar, a verdadeira adoração exige de nós um coração humilde. Muitas de nossas congregações estão cansadas de receber cantores e músicos, que outrora eram humildes, mas que hoje vivem em função da fama. São pessoas que deixaram de ser prisioneiras do amor de Cristo, para serem prisioneiras das cifras monetárias. Louvamos a agradecemos a Deus por aqueles que ainda estão zelando pela integridade e amor a Deus. A humildade é virtude daqueles que conhecem os limites. É a virtude daqueles que não recebem a honra e a glória para si. A síndrome de artista precisa ser afastada de nosso meio cristão. Aliás, ele nunca deveria ter nascido em nosso meio. Cristo nos ensinou o caminho da humildade (Lucas 14:11).

Precisamos estar atentos. Se não soubermos administrar os dons e os talentos que Deus nos dá, eles poderão se voltar para nós como uma serpente. Parafraseando um pensamento de Agostinho eu diria: Se não conseguirmos imitar um homem humilde, devemos, ao menos, imitar o Deus humilde, Jesus. Em todo o tempo Jesus Cristo foi manso e humilde de coração (Mateus 11:29). Imitemo-lo. Vamos oferecer um louvor verdadeiro ao Senhor; "pois Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas. A Ele seja a glória para sempre. Amém" (Romanos 11.36).

sábado, 22 de maio de 2010

Fotos

Fotos de Júlio César Barbosa.
  

EXISTE VIDA APÓS A MORTE? Perguntas e Respostas.


Por que existe a morte? Ela parece ser uma intrusa na vida da gente.


Na verdade ela é uma intrusa e traz muita dor às pessoas. Outro dia, um pai me dizia: "Pastor, eu estou desesperado. Supomos que eu tivesse um filho de dezoito anos que morreu em um acidente de trânsito. Alguns iriam de dizer que se ele foi bom, irá para o paraíso; se ele foi mau, irá para o inferno. Outros me diriam que ele vai reencarnar; já outros me diriam que ele vai ficar penando por aí. A alma dele, o espírito dele anda vagueando por aí. Eu não sei mais o que fazer." Esta é uma boa oportunidade para explicar o que a Bíblia diz, com relação à morte. Portanto, o que acontece com o ser humano quando morre? Para entender isto, temos que ir primeiro a Gênesis, para entender o que aconteceu, ou como foi que o homem surgiu, como ele apareceu. Aqui em Gênesis 2:7, diz assim: "Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente." Vamos imaginar: ali estava o boneco feito de pó, de barro, e Deus soprou nas narinas e, diz o texto bíblico, o homem passou a ser alma vivente. Isto quer dizer que, na linguagem bíblica, alma não é um espírito desencarnado, alma é um ser humano vivo. Adão e Eva quando começaram a viver, passaram a ser almas viventes. Assim, quando dizemos, no Estádio havia cem mil almas, não queremos dizer que havia cem mil espíritos desencarnados, mas sim que havia cem mil pessoas. Isto é básico para entender o assunto da morte. Agora, o que acontece quando o homem morre? Eclesiastes 12:7, diz: "E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.". Isto quer dizer que na hora da criação, Deus soprou nas narinas de um boneco de barro. Ora, um boneco de barro não é um ser humano vivo. Um boneco de barro não sente, não pensa, não chora, não sofre... você pode pisar, pode fazer o que quiser em um boneco de barro. Então, ele recebe o sopro de vida de Deus. Sopro, é sopro. Sopro não pensa, não sente, não chora, não tem fome, nada! Mas quando o sopro se juntou com o barro, aí então apareceu o homem, a alma vivente que sofre, que sonha, que chora, que ri, que faz tudo. Agora, quando o homem morre, acontece tudo ao contrário do que aconteceu na criação. O texto bíblico diz: "... o pó volta para a terra, e o espírito (o sopro) volta para Deus." Efetivamente, o seu avô ao morrer e o corpo dele ser enterrado, passados duzentos anos, ao se abrir o caixão, só vai encontrar pó. O pó volta para a terra de onde veio, e o sopro? Biblicamente, o sopro volta para Deus. Não fica um espírito vagueando.

Então, se o sopro volta para Deus, o que acontece com a pessoa que morreu?

Ela acaba, deixa de existir. Isto está confirmado em Eclesiastes 9:5 que diz assim: "Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, porque a sua memória jaz no esquecimento. Amor, ódio e inveja para eles já pereceram; para sempre não têm eles parte em coisa alguma do que se faz debaixo do sol." E o versículo 10 acrescenta: "Tudo o que te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde tu vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma."

A Bíblia é bastante clara ao dizer que quando a pessoa morre, ela se acaba. Mas, um telespectador nos fez a seguinte pergunta: "A minha tia morreu, e depois de alguns dias, ela apareceu em um Centro Espírita, falou com as pessoas e trouxe mensagens para a família. O que aconteceu neste caso, Pastor? Ela havia morrido, a Bíblia diz que tinha acabado, mas a pessoa garante que ela tinha voltado e se manifestado naquele lugar. Por que e como se explica isto?

Eu vou ler um versículo da Bíblia para você, Apocalipse 12:7, diz assim: "Houve peleja no céu. Miguel (Jesus) e os seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão (Satanás) e seus anjos." "... Todavia, não prevaleceram nem mais se achou no céu o lugar deles. E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama Diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos." Nesta batalha entre Cristo e o Diabo, lá nos céus, o Diabo levou a pior, como era de se esperar. E ele foi expulso dos céus e jogado à Terra com todos os seus anjos. E o Diabo usa armas como a sedução, o engano, o disfarce, a mentira, a fantasia para fazer você acreditar em algo que não existe. O que fazem o Diabo e os seus anjos, nos dias de hoje, depois que foram expulsos e jogados na Terra? O trabalho deles, além de criar dor, tristeza, tragédia e morte, é vestir-se de espíritos e aparecerem dizendo: "-Eu sou o espírito de seu pai." "-Eu sou o espírito de seu avô." Agora, biblicamente, quando o ser humano morre, o corpo vai para a terra. O sopro volta para Deus. E quem são estes espíritos que andam por aí? São espíritos de demônios que se disfarçam de seu avô, de sua tia, de quer que seja. Então, quem é que aparece numa sessão espírita? Não é o espírito do seu avô, porque este não existe! Quando seu avô morreu, o pó foi para a terra e o sopro voltou para Deus. Quem aparece nessa sessão espírita? Um espírito demoníaco, disfarçado do espírito de seu avô, porque ele quer que você acredite que, nesta vida, não acaba tudo, há outra vida, há um além, pois se você soubesse que nesta vida acabaria tudo, você até levaria a vida mais a sério. Mas, para que levar a sério esta vida aqui se tenho outras oportunidades, em outras vidas. Isto é uma teoria. Inclusive, esta teoria diabólica vem desde o Jardim do Éden. Lá Deus tinha dito ao homem: "Se tocares nesta árvore, certamente morrereis." Então, vem o Diabo e diz: "Não morrereis." Logo, a primeira teoria de que o homem não morre, de que vive outras vidas e que se reencarna, que a alma é ser vivente nasceu no Jardim do Éden com o Diabo. E ainda persiste.

Alguns perguntam: "O purgatório existe? O que a Bíblia fala sobre isto?

Nada. Na Bíblia não existe a palavra purgatório. Não existe nenhuma base bíblica para este assunto. Talvez, a igreja decidiu que há purgatório. Tudo bem que a igreja tenha decidido. Mas a Bíblia nunca falou sobre purgatório.

Esta é a palavra de esperança, que a mensagem da Palavra de Deus, através do seu servo traz para você. Eu não sei a sua situação, eu não sei se nesses dias, ou nesses meses, você perdeu alguém que lhe era muito querido e você não se conforma. Você sente tristeza, sente amargura, sente angústia, é um vazio, uma dor! Mas aí está a mensagem da Palavra de Deus : nós servimos a um Deus vivo e que permanece para sempre. Ele ressuscitou dos mortos, e com a Sua vida, Ele nos dá a certeza de vida plena, vida abundante, vida eterna. Que o Senhor Deus possa sustentar você na vida que você tem. E que você não perca a esperança porque "...Tragada foi a morte pela vitória." (I Coríntios 15:54). Porque a vitória de Jesus sobre a morte é a garantia da vida eterna.

ORAÇÃO
Ó Pai querido, eu te peço por estas pessoas que neste momento estão atribuladas e tristes, e com uma saudade terrível de um ser querido que perderam. É por estas pessoas que Te suplicamos, neste momento. Que Tua mão poderosa toque estas vidas, e que a mensagem de hoje gere esperança nestes corações, e a certeza absoluta de que, quando Cristo voltar, eles poderão reencontrar os amados arrancados pela morte. Mas, ressuscita-nos hoje, também, da morte espiritual pois estamos adormecidos, agonizando, às vezes, na vida espiritual. Sacode-nos, acorda-nos, desperta-nos, ressuscita-nos para uma vida de vitória em Ti. Em nome de Jesus, amém.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Vencendo a Crise

Gênesis 12.1-2

Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção!
Existem situações que enfrentamos bem parecidas com a situação que Abraão , na época Abrão enfrentou. O próprio Deus chama Abraão para uma missão, do qual ele não tem a mínima idéia de como desenvolve-la. Qual de nós iria sentir-se confortável, ao ser desafiado a mudar-se para um lugar desconhecido? Interessante que Deus já tinha tudo muito claro em sua mente. 1o Sai da tua casa, 2o Farei de ti uma grande nação e 3o Se tu uma bênção. Deus em sua soberania sempre tem toda história em suas mãos, ainda que nós não a conheçemos, e não consigamos enxergar o futuro. Nós temos a frente muitos desafios , alguns não são confortáveis. Lidar com nossos pecados por exemplo implica em examinar a luz da Bíblia nossa alma. Todavia, Deus já tem tudo formulado em sua mente. O que nós precisamos como povo de Deus de fato é Ser uma Bênção. Os desafios pertencem ao Senhor, nenhum de nós é essencial na história de Deus, contudo Ele nos dá o privilégio de Ser uma bênção.Através da graça e sua misericordia podemos encarar os desáfios com imensa PAZ! Se todos nós visualizarmos os desafios como oportunidades de crescimento, com toda certeza amadureceríamos. Vamos trazer a tona o que somos (Pecadores Miseráveis )e temos em Cristo (Graça e Perdão por Sua Escolha); assim sendo nos apropriaremos das bênçãos Espirituais. Tudo isso parece tão distante e obscuro, mas não vamos esquecer: se Deus nos chamou, nos tornou sua Igreja, Ele mesmo nos capacitará a sua obra.
Sejamos Uma Bênção A Fim De Nos Parecermos com Cristo O Senhor da história.
QUAIS ÁREAS TENHO DIFICULDADES NESTES DIAS DE CRISE?

ESSAS DIFICULDADES PODEM SER FRUTO DE ATITUDES NÃO BÍBLICAS(ALGUM MAL HÁBITO, IRA, RAIVA, ANSIEDADE, INVEJA, EGOÍSMO, INCREDULIDADE ETC..)?

ESTOU DISPOSTO A OLHAR ESSAS CRISES A LUZ DAS ESCRITURAS? SE SIM . QUAL MEU PLANO DE MUDANÇA?

POSSO SER PARECIDO COM JESUS MESMO EM MEIO ESTES PROBLEMAS?

ESTOU PROCURANDO APENAS VENCER A CRISE OU ESTOU DISPOSTO A TER UM CORAÇÃO SEMELHANTE AO DE JESUS EM MEIO A CRISE?

TENHO A TENDÊNCIA DE FICAR ANSIOSO OU CONFIO NO CUIDADO DE DEUS NESTA HORA?

ESTOU DISPOSTO A PAGAR O PREÇO DA OBEDIÊNCIA A JESUS, OU VOU RESOLVER MINHAS LUTAS DE ACORDO COM MEU ENGANOSO CORAÇÃO?

QUAIS SÃO AS PESSOAS QUE PODEM ME AJUDAR NESTA HORA?

MINHA TENDÊNCIA NESSA HORA E QUERER AGRADAR A DEUS OU A HOMENS?

SEJAMOS BENÇÃO PRA GLÓRIA DE DEUS !!!!

domingo, 2 de maio de 2010

MÃE, LIÇÃO DE AMOR.

Sabe-se que neste mundo de provas e expiações o amor é quase impossível, considerando-se que este termo não significa a vulgaridade em que é empregado, nem tão pouco um simples gesto de sentimento tem a grandeza e a integridade desta palavra. Amor é a pureza do espírito/alma, é a libertação de todas as maledicências que o ser humano adquire no transcorrer de suas vidas, e é, sobretudo, a simplicidade, a humildade, e a compreensão que uma pessoa possa sentir diante de qualquer dificuldade. Não há como compreender a singeleza do amor sem observar a estrutura que cerca o trabalho de uma mãe que, sem interesse, e muita abnegação se doa àquele que muitas vezes são desafetos de um passado não muito distante, e que rebelde, somente a mãe lhe acende a luz do arrependimento.
A mãe verdadeira perde noite de sono a espreitar seu filho que pode a qualquer momento se sufocar ou adoecer devido a sua fragilidade, que não está acostumado com um mundo de tantas impurezas e vibrações deletérias, onde pode encontrar os seus desafetos eivados de vinganças. Ser mãe é renunciar a tudo em uma dedicação para aquele que ela gerou, poderia dizer melhor, deu a luz, proporcionou oportunidade para que o ser pudesse vir ao mundo, para por em prática alguns ensinamentos divinais. A verdadeira mãe se pauta na dedicação de ajudar na evolução espiritual, daquele que caminha tropeçando nas dificuldades da vida material, pois somente a vigilância da mãe é que fará acender a luz do amor dentro de um coração que não conhece o caminho da verdade e da vida.
O símbolo do amor puro está no amor de mãe quando a dor do parto e a doação do leite materno fazem com que a afinidade seja cada vez mais forte e auxiliativa, lançando-se muitas vezes nos mais perigosos lugares de sofrimento e dor para salva-guardar o seu filho. Veja o sofrimento e a dor das mães de ladrões, de drogados, de prostitutas, e muitas outras formas de caminhos transviados que as deixam a pensar onde foi que erraram em sua educação que deixaram seus filhos em condições lastimáveis, diante da sociedade que reclama bons costumes. Aí está uma prova de dedicação, ou de conflito que os filhos pouco entendem, procurando suprir estes problemas com pagamentos, ou lembranças fúteis que não levam a nada.
Mãe é o símbolo da pureza porque tem a meiguice de estar sempre ao lado de seu filho que pode ser bom, ou pode ter o pior dos defeitos. Ela está sempre presente, dando-lhe força, coragem e ajudando a sair de suas dificuldades contraídas pela sua ignorância. A mãe é a elevação de uma boa vibração, de pedido a DEUS pelo seu filho que se desviou do caminho da verdade e da vida, em demanda de coisas que nem ele sabe para que servem. É o impulso da matéria que alimenta a ilusão de ter o que não é fruto de seu suor. Mãe é o sacrifício maior que a pessoa pode ter, pois, além de sua benevolência e candura existe o que é mais salutar que é ser mulher, que constitui a grandeza de Maria que suportou tão amavelmente o sofrimento de seu filho que foi a maior perfeição que a terra já possuiu, segundo os Evangelhos.
A luta da mãe começa no lar, com a educação que deseja que seu filho tenha para servir à sociedade, que espera para moldá-lo aos princípios que foram constituídos ao longo dos tempos, muitas vezes bem distantes das coisas de DEUS que são retilíneas, e que tudo se enverede pelo caminho correto. A educação que a mãe deseja para seu filho parte das conversações com o pai que pouco importa os caminhos que o filho deve tomar, é claro que nem todos, mas em sua maioria, o pai não dá a mínima para seu filho desviado. É a mãe que busca o melhor para seu filho, pedindo, mendigando, e se humilhando para que seu filho tenha uma vida melhor no futuro, isto é uma dedicação e o sentimento do amor brotando dentro dela, para levar o filho pelo melhor dos caminhos que deve seguir em busca de sua integridade e conforto.
Mesmo com toda a bondade que a mãe tem e demonstra constantemente no dia-a-dia de relacionamento com os seus, ela não passa despercebida da cultura e dos costumes que a humanidade criou ao longo de sua história, e isto tem trazido para a sua prole alguns desconfortos. Esses princípios impostos pelo poder maior da sociedade levam a que se alimente o egoísmo, a ganância, o orgulho e, além do mais, a inveja, pois tudo isto tem dificultado uma boa formação da mãe para com o filho, por mais boa-vontade que tenha em levar o seu filho pelo bom caminho. Inegavelmente, tudo isto faz parte do processo evolutivo que a humanidade deve passar para conhecer-se a si próprio, e todos que a cercam em toda a sua bondade, e/ou toda a sua maldade, e isto é importante.
Em resumo, a mãe é tudo isto que se acabou de sentir, tendo em vista que é o sentimento do amor, da caridade, da benevolência e da abnegação. Quando isto começa a salientar nas pessoas humanas, transmite uma sensação tão boa e salutar que é como se fosse um entorpecimento em todo aquele que é feliz, sente o amor, e a liberdade de vida.
Feliz dia Das Mães.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

A importância da Família.

Tem coisa melhor no mundo que chegar em casa e ter alguém te esperando?

Alguém preocupado com você, perguntando sobre o seu dia, suas dificuldades, suas perdas e suas vitórias?

Alguém sempre disposto, com um ombro amigo, pronto para te ouvir, te abraçar.

Sua família, pai, mãe, irmão, avô, avó, sobrinhos, filhos, netos. Sem dúvida essas pessoas são importantíssimas na sua vida por “N” razões diferentes. Mas podem ter certeza que, todas são importantes para você, sem exceção.

Engana-se aquele que se acha forte o suficiente para luta contra seus problemas, matando um leão por dia nessa selva de pedras. E que selva! Dificuldades, sentimentalidades, angústias, medos, enfim, a vida nos tráz problemas e/ou dificuldades, mesmo sendo bela!

A Família é mesmo um porto seguro. Quando você mais precisa, sempre estão solícitos em ajudá-lo. Porem, contudo, todavia e, entretanto, nem sempre encontramos a solução de nossos problemas dentro de nós mesmos ou, dentro de nossos familiares. Aí, nossos familiares e verdadeiros amigos fazem a diferença, abrindo os nossos olhos, nos mostrando que precisamos de ajuda externa, afinal, de certos problemas, a melhor coisa a se fazer é procurar um profissional dessa área.

SEGUIDORES

Acompanhar por E-mail

OUTROS ARTIGOS

Ocorreu um erro neste gadget