Países visitantes

Países visitantes: Brasil, Estados Unidos da América, Portugal, Alemanha, Rússia, Canadá, Reino Unido, Argentina, Espanha, Angola, Polônia, China, França, Israel, Venezuela, Ucrânia, Paraguai, Bolívia, Indonésia, Malásia, Grécia, República Tcheca, Iraque, Jordânia, Hong Kong, Itália, Austrália e India.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

JESUS, O VERDADEIRO NATAL.


Sem dúvida, o Natal é a data mais festejada do cristianismo. Nem mesmo os ateus conseguem fugir do Natal, e de uma ou outra maneira são confrontados com essa festa. Mas até que ponto nós conseguimos realmente compreender o significado do Natal?
Em pensamentos sempre lembramos da estrebaria e da criança na manjedoura. Mas esse é apenas um dos fragmentos visíveis do que aconteceu naquela ocasião. O Natal é muito mais. Ele é a primeira ligação entre o céu e a terra. Trata-se de um encontro da glória invisível de Deus com a nossa existência humana. O eterno e poderoso Deus, uma personalidade que não pode ser compreendida pelo nosso raciocínio, um poder que não pode ser expresso em palavras, enviou o Seu Filho Jesus para a terra. Cristo, o Filho de Deus, teve de tornar-se homem!
Certamente Deus poderia ter agido de outra maneira. Ele poderia ter dado uma aparência sobre-humana a Seu Filho, como a um anjo, enviando-O para a terra. Mas assim Jesus não teria se tornado homem, e Ele também seriam sempre visto somente como um ser sobrenatural.
Jesus tornou-se homem. Ele começou a Sua vida como todos nós: Ele nasceu num mundo perdido. Ele não teve nenhum lar seguro, pois pobreza, inquietação e fuga caracterizaram os primeiros dias da Sua vida. Com Ele aconteceu exatamente o mesmo que ocorre a milhões de pessoas em nossos dias. Jesus foi homem como nós. Esta é a verdade sóbria do Natal.
Mas a mensagem do Natal é o esplendor da glória de Deus que paira sobre todos esses acontecimentos. Embora Jesus tivesse se tornado homem, Sua verdadeira glória não pôde permanecer oculta. Até os magos do longínquo Oriente reconheceram: lá em Belém nasceu Alguém que é mais que simples homem! Eles O procuraram e tiveram um encontro com Jesus.
O Natal é o convite de Deus a nós seres humanos: venham, vejam meus filhos! O verdadeiro encontro com Jesus, o verdadeiro Natal, também fez com que os magos do Oriente mudassem os seus planos de viagem: "Sendo por divina advertência prevenidos em sonho para não voltarem à presença de Herodes, regressaram por outro caminho a sua terra" (Mateus 2.12). O encontro com Jesus protegeu-os de um novo encontro com o Seu adversário.
O Natal também é uma ordem de Deus a nós: siga por outro caminho! O grande perigo em relação ao Natal está na tradição exterior. Brilho de luzes e cânticos de Natal não fazem o Natal.
Ele somente torna-se uma festa verdadeira se encontrarmos Jesus de verdade e se por meio disso ocorrer uma mudança no rumo da nossa vida. 



domingo, 11 de dezembro de 2011

NÃO TEMEREI MAU ALGUM !!!

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo: a tua vara e o teu cajado me consolam.” (Salmo 23.4)



Se pela fé o seu coração encontra consolo nas promessas de Deus, então você segue o caminho dos Seus mandamentos, o que quer dizer que você está interiormente curado da sua incredulidade, como diz o profeta Jeremias. Naturalmente as tentações não deixarão de existir. E evidentemente muitas vezes esse caminho fica escuro, mas “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum.” Em outras palavras: a vereda plana, o caminho da justiça muitas vezes conduz a um vale de sombra e morte. Talvez você, que agora está lendo estas linhas, se encontre bem no meio do vale da sombra da morte. O vale é escuro; você nada pode ver diante de si nem atrás de si. Você só pode olhar para cima. Mas isso basta, pois as Escrituras dizem: “…olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus.” Assim experimentamos e presenciamos o contrário daquilo que o diabo quer. Pois ele quer que você se amedronte no vale da sombra da morte e desanime em meio às dificuldades. Mas o Senhor quer dar a você, no meio do vale escuro, uma profunda comunhão com Ele. Sim, justamente numa hora assim o Senhor é sua luz e sua salvação! Justamente nesse momento você tem motivo para se alegrar ao invés de ficar atemorizado.

sábado, 3 de dezembro de 2011

DEUS CUIDA DE NÓS!




Salmo 103
          Vamos parar por um momento e refletir sobre tudo aquilo que Deus tem dado a cada um de nós. Vamos observar o quanto Deus tem cuidado de nós, como Ele nos tem protegido de perigos que às vezes nem chegamos a tomar consciência, como Ele tem preservado a nossa família, a nossa vida. Basta olharmos à nossa volta e nas coisas mais simples do dia-a-dia já constataremos que Deus cuida de nós!

        O salmista Davi, no Salmo 103, desperta a sua alma para agradecer a Deus, para bendizer ao Senhor por todos os benefícios que tem recebido das mãos de Deus.

        Destacamos abaixo alguns desses cuidados de Deus.

DEUS PERDOA OS NOSSOS PECADOS
       “É Ele quem perdoa todas as tuas iniqüidades...” (SL 103:3). Sabemos que todos nós pecamos, não é verdade? Você conhece alguém que nunca pecou? A Bíblia afirma que se dissermos que não temos cometido pecado, enganamos a nós mesmos e fazemos a Cristo de mentiroso (I João 1:8-10).

      Quando você peca, o que você faz com o pecado cometido? Tenta escondê-lo, negá-lo, jogar no esquecimento, afogá-lo na bebida alcoólica ou outras drogas, faz de conta que não se incomoda? A única maneira que temos para solucionar o pecado em nossas vidas é arrepender-se, confessá-lo, abandoná-lo e pedir perdão a Deus. Só assim conseguiremos o perdão de Deus e receberemos dEle a salvação (Prov 29:13; Romanos 6:22-23)! Você deseja orar pedindo perdão a Deus? Você deseja receber a salvação?

DEUS CURA TODAS AS NOSSAS ENFERMIDADES
       “É Ele quem sara todas as tuas enfermidades” (SL 103:3). Estamos vivendo num tempo de grande avanço da medicina, mas também temos um aumento e evolução de tantos vírus, bactérias e enfermidades as mais variadas, estranhas e difíceis de serem curadas. Algumas continuam sem cura pela medicina. 

      Tem alguém da sua família que se encontra enferma? Você está precisando de uma cura? Vamos orar a Deus, pois Ele pode curar qualquer que seja a enfermidade. Porém, a maior cura que precisamos é espiritual, pois essa durará eternamente. Você já recebeu essa “cura” de Deus? Deseja recebê-la agora? Então, ore a Deus e receba a Jesus como seu Salvador!

DEUS NOS SUPRE DE TODO O BEM
        “... quem farta de bens a tua velhice...” (SL 103:5). Bens, riqueza, graça, misericórdia, perdão, longevidade, benignidade, saúde, cura, justiça e tantas outras bênçãos o Salmista revela que recebeu do Senhor. Ele, então, expressa a sua gratidão e revela que Deus é quem tem cuidado dele!

      Viver sem dinheiro para se manter ou manter as necessidades da família, sobreviver com escassez de alimento, na pobreza e miséria é muito triste e provoca uma opressão terrível. Lamentavelmente, muitos tem vivido assim! Precisamos ensinar às pessoas que existe um Deus que cuida de nós, supre as nossas necessidades, que nos faz prosperar e nos dá a vida eterna. Para isso, devemos fazer uma aliança eterna com Ele, recebendo a Seu Filho Jesus como nosso Salvador e vivermos segundo Seus ensinamentos e princípios! E assim seremos felizes para sempre!

 O Apóstolo Pedro disse aos primeiros cristãos que eles deveriam lançar sobre Jesus todas as suas ansiedades, porque Ele cuida de nós (I Pedro 5:7). Entregue a sua vida aos ternos e amorosos cuidados do Senhor, renda-se a Ele e O receba como seu Salvador! Ele quer cuidar de nós e nos fazer felizes!

domingo, 20 de novembro de 2011

DEUS NÃO DESISTE DE VOCÊ !!!

“Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus” (Fp 1.6)

Neste exato momento há uma intensa obra divina em atividade, e você está bem no meio dela. Um dia, aquele ser frágil, problemático e insignificante chamou a atenção do Todo Poderoso, e agora Ele não tira os olhos de você.
Não foi você que buscou a Deus ou que o encontrou. Foi Ele que o achou. Deus é o iniciador de tudo. Não há mérito em nenhum de nós. Ele nos viu caídos, ansiosos, desamparados, viu a nossa maldade e egoísmo, mas vislumbrou em nós pessoas que seriam expressões vivas da sua glória, sabedoria, amor e bondade.
É de se admirar porque Deus dentre tantas nações escolheu o povo de Israel para ser o seu povo e honrá-lo. Não foi por mérito, não foi por grandeza, mas porque o Senhor os amou (Dt 7.8).
Quando Deus nos olha Ele não nos vê apenas como somos ou como fomos, mas como seremos. João já dizia isso: “Amados, agora somos filhos de Deus e ainda não se manifestou o que havemos de ser” (1Jo 3.2). Aliás, vemos na Bíblia que Deus tem muito pouco interesse no nosso passado, e faz questão de dizer que de nossos pecados não se lembrará mais. Talvez essa seja uma dica importante para muita gente que não percebe o que Deus está fazendo e continua insistindo em olhar para trás, enquanto a bíblia diz para olhar “firmemente ao Autor e Consumador da nossa fé, Jesus”. Portanto, não é o que fomos que interessa, mas o que seremos, da mesma forma que a vida de um cristão não se avalia pelo início, como começa – pois quase sempre é cheio de fogo de palha – mas pelo final, como termina.
Deus chama para si a tarefa de iniciar um projeto de vida em nós. Aquele que iniciou também prometeu que será o aperfeiçoador. E só Ele pode fazê-lo. Tudo o que há de bom em nós vem pela operação divina, pois é Ele quem opera em nós tanto o querer como o efetuar segundo a sua boa vontade (Fp 2.13).
Quando eu quero algo bom, Deus desejou em mim. Meus sentimentos mais profundos foi Deus que implantou em mim. Agostinho diz que nós desejamos, mas é Deus quem implanta esse desejo. Agimos, mas é Deus que age em nós.
Lembro-me de um filme famoso chamado “My fair lady”, que conta a história de uma miserável vendedora de flores de nível baixíssimo. Ela é irritante, chorona e insuportável. Em um dia chuvoso aparece em sua vida um rico professor que faz uma aposta com um amigo: ele garante que consegue transformar aquela garota sem “finesse” e de linguajar chulo em uma bela e delicada dama. Depois de alguns meses de aula e paciência do professor, aquela bela jovem, porém maltratada e inculta, transforma-se numa adorável mulher, que de desprezada, passa a ser cortejada por todos.
Às vezes eu tenho a impressão que Deus continua sempre “apostando” em mim, apesar de eu mesmo já ter tentado desistir inúmeras vezes. É como se Ele me dissesse: - “Não desista! Eu ainda não acabei”.
Você já se sentiu imprestável, incorrigível, impuro, carnal, a pior das criaturas? Tranqüilize-se – apesar de às vezes ser a mais pura verdade, mesmo assim Ele não desiste de você.
As coisas que nos acontecem nos parecem incompreensíveis no momento – obstáculos, derrotas, pequenas humilhações, mal-estar interior, desassossego de alma.... Não se preocupe, pois está em andamento um projeto de maturidade para sua vida que aos nossos olhos é incompreensível pois só enxergamos parcialmente. A nossa vida, às vezes é como o mecanismo daqueles relógios antigos, onde algumas engrenagens rodam para trás, outras para frente, outras são rápidas, outras vagarosas.... Não vemos lógica alguma ao olharmos para as engrenagens, mas o relógio está caminhando perfeitamente.
Há propósitos soberanos e graciosos de Deus para sua vida. Ele pretende aperfeiçoá-lo, amadurecê-lo, torná-lo mais santo, mais fiel, mais sereno. Esses propósitos de Deus muitas vezes se concretizam de forma dolorosa. Haveremos de ser moídos, apertados, peneirados e espezinhados. A nossa primeira reação é de fuga. Queremos fugir como Jonas ou nos esconder como Elias, mas mais cedo ou mais tarde Deus nos levará a reconhecemos a nossa covardia.
Deus não desistiu de Pedro quando O negou. Não desistiu de Davi quando adulterou. Não desistiu de Jacó quando enganou. Não desistiu de seu povo quando se desviou. E não desistirá de você enquanto Ele não terminar a obra, pois o que Deus começa... termina.

domingo, 30 de outubro de 2011

Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE

Essa semana decidimos colocar um simples pensamento para que possamos refletir sobre nós mesmos. Refletir sobre decisões, atitudes, escolhas; refletir sobre a vida e para que estamos dando valor.




Os 3 desejos de ALEXANDRE o GRANDE! temos a oportunidade de sempre aprender.

Por isso que ele era chamado de 'O GRANDE'

Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE:


1, Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2, Que fosse espalhado no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistado como prata , ouro, e pedras preciosas ;

3, Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a ALEXANDRE quais as razões desses pedidos e ele explicou:


1, Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2, Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3, Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.


Pensem nisso.....

sábado, 15 de outubro de 2011

Agindo Deus, Quem impedirá ?

Isaias 43: 10 a 13
Observe nesse texto a insistência de Deus em mostrar o seu perfil mais uma vez ao seu povo. Como se o povo de Israel já não tivesse visto o bastante acerca de Deus. Alguns dizem que Deus já estava revelando Jesus, o Messias ao profeta Isaías.
Vemos nesse texto termos que Deus faz questão de repetir: Não temas, Eu Sou, Eu Faço.
E a impressão que esse texto pode nos causar é que Deus estava usando Isaías para se apresentar ou pelo menos recordar ao seu povo suas principais características.
Não é no mínimo curiosa a nossa capacidade de esquecer as coisas?
Mesmo as situações mais marcantes de nossas vidas muitas vezes simplesmente jogamos em nosso próprio mar de esquecimento.
Isso pode se transformar em uma ferramenta útil de cura, ou uma arma letal de destruição. Ou seja, o esquecimento pode ser muito útil quando utilizamos para que Deus transforme o caos em milagres, mas pode ser também uma arma bem útil nas mãos de satanás quando usada para apagar os rastros de milagres anteriores em nossas vidas, fazendo com que o esquecimento desses milagres destrua a nossa fé.
O fato é que Deus estava se apresentando ao seu povo, ou pelo menos, os fazendo recordar acerca de que Deus estavam servindo.
Observe que Deus os recorda que em toda história nenhum Deus havia sido capaz de superar seus feitos, e mesmo que no futuro aparecesse qualquer outro deus tentando tomar seu lugar também não teria êxito.
No Salmos 56 versículo 3 “Em qualquer tempo em que eu temer, confiarei em ti.” Davi não apenas revela a confiança que tinha em Deus, mas a esperança que tinha que até mesmo nos temores futuros, suas expectativas já estavam direcionadas a Deus.
Isaías que significa “a salvação é Deus”, assim como os outros profetas, tinha em seu nome o peso da responsabilidade da revelação de seu propósito. Por isso podemos ter a certeza que em cada situação que passamos e vencemos Deus não apenas está se revelando a nós, mas também a qualquer pessoa que estiver a nossa volta. Por isso que no versículo 10 Deus nos chama de suas testemunhas, não apenas porque falamos DELE, mas porque O revelamos sempre que Ele completa suas obras em nós.
Nossas lutas vencidas são exemplos não apenas para lutas que passaremos no futuro, mas para que assim como Isaías possamos revelar a qualquer pessoa que se aproxime de nós que nossa salvação está somente em Deus.

Nosso principal propósito tem que ser revelar nosso Deus às pessoas que nos rodeiam.
Você já parou pra pensar em como Deus tem cuidado de você?
Será que nesse dia você consegue trazer à sua memória algum livramento, ou alguma vitória que você sabe que sem a ajuda de Deus você não teria conseguido?
Pare pra pensar e veja nesse dia como foi decisiva a presença de Deus em sua vida.
Deus está lembrando ao seu povo sua capacidade de fazer coisas que ninguém pode desfazer. Vs. 13 – “Eu sou Deus e sempre serei. Ninguém pode escapar do meu poder e ninguém pode desfazer o que eu faço”.
Muitas vezes é difícil confiar em um Deus que nós não vemos e que além de tudo, muitas vezes nos faz esperar por sua hora. Mas como o apóstolo Paulo diz em II Coríntios 5:7: “andamos por fé e não por vista”.
Para que possamos ter uma virada na nossa vida, não podemos permitir que as circunstâncias movam nossas pernas, ou nosso ânimo, ou até mesmo as nossas expectativas. Se queremos viver uma vida de milagres, temos que confiar no Deus da nossa salvação e crer que Ele sim, tem a autoridade pra falar em qualquer situação: EU SOU.
Ninguém pode desfazer aquilo que Deus faz, por isso que muitas vezes parece que as coisas de Deus estão demorando.
Quando Deus fizer tenha a certeza que será algo que não poderá ser desfeito. As obras de Deus não se desfazem com o passar do tempo, ou das estações. O que Deus fizer em sua vida, estará pra sempre marcado em sua história. A porta que Ele abre ninguém fecha.
Deus é a chave de acesso a qualquer milagre, e qualquer mover sobrenatural. O Deus da bíblia é o Deus que abre portas. Ele cria acessos, franqueia oportunidades e abre portas de emergências. O propósito estabelecido por Deus só poderá deixar de existir quando chegar ao seu destino final.
Por isso creia que no momento em que a luta fica mais dura é só o anúncio do socorro de Deus chegando. Ele ainda luta suas batalhas, e age nas suas fraquezas.
Temos um Deus que não desiste de nós, e mesmo quando todos estiverem firmes no Não, mas Deus disse Sim, acredite mais no “sim” de Deus, do que no “não” de qualquer pessoa.
Quando Deus age, não apenas as pessoas e as circunstancias não podem impedir, como também não podem desfazer o que Ele fez.
Por isso profetize na sua vida e sobre o seu problema nesse dia: “Agindo Deus ninguém impedirá”.


Amém.

sábado, 24 de setembro de 2011

“Eu tenho um sonho”- Martin Luther King

             
        O desafio de evangelizar no presente século é algo extraordinário e chega até se motivo de desejo, em algumas vezes somente em sonho, o Pr. Martin Luther King tinha um sonho de ver a justiça ser feita em sua completa igualdade de direitos entre brancos e negros nos Estados Unidos da America, muito foram os conflitos que surgiram através do momento que grupos se levantaram para reivindicar igualdade de direitos, pois todos deveríamos ser tratados por igual, porem existiu naquela época grandes conflitos, até mesmo vindo a culminar em 1968, com apenas 39 anos na sua morte por assassinato, por seu esforço o Pr. Luther King entrou na história por tentar lutar pela igualdade entre todos.

Isto nos mostra que como aconteceu com este líder que na sua época ao divulgar o evangelho do reino e lutar pela igualdade de direito para a comunidade ao qual pertencia sofreu com sua própria morte em se entregar pela causa do mestre.

Evangelismo e Missões é a tarefa primordial da igreja de Cristo aqui na terra, e como Pr Luther King dizia que tinha um sonho, hoje estamos percebendo que algumas pessoas dizem assim “somente através de sonho este desejo pode ser realizado”. Afirmamos que muitos que terão conhecimento deste informativo poderá até discordar, porem vos digo que você discordando ou não, infelizmente não mudará esta realidade.

Somos frutos de obras de missionários que vieram aqui cumprindo o ide do Senhor, porem estamos pertencendo a uma geração que pensa que administrar templos e recursos é suficiente, e chegam até a dizerem que está fazendo missão.

Compreendemos que estes setores necessitam de administração e que são essenciais, porem a Grande Comissão também estava inserido o IDE DE CRISTO, a ordem de evangelizar e enviar missionários era também de grande importância para a comissão, pois estávamos cumprindo ordem exclusivamente de Cristo e não apenas organizarmos o setor administrativo.

Uma ordem administrativa também possui requisitos operacionais como é o caso da evangelização para a igreja de Cristo, uma vez ajustada e organizada segue-se agora a execução que o ponto culminante, é preciso cair em campo fazer crescer o Reino de Deus aqui na terra através das campanhas de evangelismo com o apoio integral da igreja em todas as áreas que são utilizadas em trabalhos desta natureza.

Planejamento, mapeamento, gráficos, informativos e demonstrativos são essenciais para obtermos resultados concretos e satisfatórios (é lógico que jejum, oração e conhecimento da Palavra seguem lada a lado com estas informações). Isto é um conjunto de fatores que vão transmitir para a igreja de forma incentivadora como cooperar na área de evangelização e missões...



sábado, 10 de setembro de 2011

A Fé faz a diferença.



Um rapaz pediu a Jesus um emprego, e uma mulher que o amasse muito.

No dia seguinte, abriu o jornal e tinha um anuncio de emprego.

Ele foi, viu a fila muito grande e disse: eles são melhores do que eu, e foi embora.

No caminho, um garoto lhe deu uma rosa ....no ônibus ele chateado joga a rosa fora.

E ao chegar em casa briga com Jesus: É assim que me tratas? É assim que me amas ?

E vai dormir. Em sonho, Jesus lhe diz: O emprego era seu, mas você não confiou e desistiu antes mesmo de lutar; aquela rosa foi eu que te dei... inspirei aquela criança a lhe dar!!!

O amor da sua vida, estava sentada ao seu lado, em vez de você dar a rosa a ela, jogou fora.

Você entendeu como Jesus age na sua vida?

Ele abre as portas te mostra o caminho mas a tua fé é tão pouca que desiste no primeiro obstáculo.

Não desista confie que Jesus pode agir na sua vida.

Os obstáculos existem para ver até onde vai a tua fé.


sábado, 3 de setembro de 2011

A MINHA GRAÇA TE BASTA


“E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.” 2 Coríntios 12:7-10

Em toda a Bíblia, a palavra ‘Graça’ aparece por 323 vezes. A palavra graça, em português, vem do latim gratus, “agradável” “amável” . No grego, a palavra traduzida é ‘charis’, que significa: graciosidade, atrativos, favor, cuidado, ou ajuda graciosa, boa vontade.

Paulo é o apostolo que mais fala da graça de Deus em suas epistolas. Também foi o apóstolo que mais experimentou a graça de Deus no sentido absoluto da palavra.

Perseguidor dos cristãos, converteu-se e se tornou perseguido, pela fé que antes perseguia.
Foi no momento das lutas, das privações, das tribulações, das perdas, que Paulo mais aprendeu a depender de Deus e da sua graça.
Paulo, como ele próprio diz em Filipenses 3, tinha muito que se gloriar na carne: era da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreu, quanto à lei fariseu, mestre em Israel, cidadão romano, intelectual, justo e irrepreensível no proceder, um religioso por excelência; criado aos pés de Gamaliel, um mestre muito reputado pelos religiosos.

Contudo o que era para ele lucro, considerou como perda, por causa da sublimidade de Cristo.

Na defesa de seu ministério apostólico aos irmãos de Corinto, Paulo fala de visões, revelações, e arrebatamentos que tivera na experiência metafísica com Deus. Quantas cousas maravilhosas, estupendas, Deus o havia revelado. Revelações estas, que poderiam deixá-lo ensoberbecido, envaidecido.
Deus, porém, na sua excelsa sabedoria, permitiu que um espinho de Satanás, o provasse, para que a grandeza das revelações não o envaidecesse, e o tirasse da bênção e da obra que Deus iria realizar através dele.

Paulo aprendeu a humildade através do sofrimento.

HUMILDADE ATRAVES DO SOFRIMENTO

Foi-lhe posto um espinho na carne, chamado de espinho de Satanás, ou algo que lhe trouxesse humildade, talvez porque lhe houvesse uma propensão à soberba e altivez, como é comum a muitos.

Espinho na carne refere-se a alguma debilidade física ou enfermidade nos olhos como deixa entender em Gálatas. “E vós sabeis que primeiro vos anunciei o evangelho estando em fraqueza da carne” Gl 4:13 “Qual é, logo, a vossa bem-aventurança? Porque vos dou testemunho de que, se possível fora, arrancaríeis os vossos olhos, e mos daríeis.” Gl 4:15 ou até mesmo tentações que assaltavam sua mente, ou uma tristeza terrível por ter no passado, perseguido e matado alguns cristãos, ou consentido em suas mortes.

‘Mensageiro de Satanás, para me esbofetear: ’ No original, significa: bater com punho, tratar com violência, espancar.

Propósito santo. “ Afim de que não me exalte”. “Para que não se ensoberbecesse.”
Aquela provação nunca se apartou de Paulo. Deus tinha um propósito de mantê-lo na humildade e na dependência, relembrando-lhe sempre sua condição mortal. Porquanto ele era apenas pó. Todavia, possuía um grande tesouro, não obstante, ser transportado em vaso de barro.
“ O Criador obtém as tarefas determinadas de seus servos, através de muitos métodos. Para alguns é suficiente dar-lhe amor, albores e crepúsculos, como prímulas nos bosques, na primavera. Mas a outros precisam ser açoitados com chicotes sangrentos ou levados a quase loucuras pelos sonhos… antes que façam aquilo que Deus determinou para eles.” Autor Desconhecido

ORAÇÃO NÃO RESPONDIDA

“Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.” 2 Coríntios 12:8,9

O que fazer quando você clama a Deus e Ele não responde? Ou quando responde, o faz de forma negativa, ao contrário do que se pediu? A oração foi repetida por três vezes.
Exemplos de oração não respondida: Davi para com seu filho; Paulo com este espinho na carne. Todos receberam respostas negativas, essa resposta visava a um propósito definido e eficaz da parte de Deus.
Deus que conhece todas as circunstâncias, sabe qual o melhor momento de receber ou não a oração pedida.
“A razão pela qual, algumas vezes, misericordiosamente Ele recusa a atender seu povo, aquilo que, em sua ira, outorga aos ímpios, é o seguinte: Ele sabe de antemão o que é melhor para nós, mas do que o nosso entendimento é capaz de aprender.” Calvino

A RESPOSTA DE DEUS

“ A MINHA GRAÇA TE BASTA.”
Ao ver o propósito de Deus por detrás do problema, Paulo compreendeu o plano divino para sua vida.
O poder divino não pode ajudar e nem usar o homem auto-suficiente, pois o poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza. Quando Deus adiciona, subtrai e quando subtrai, adiciona.
Deus pode liberar o seu poder através da fraqueza, e algumas vezes, essa é a maneira mais eficaz de fazê-lo.

A MATURIDADE DO SERVO DE JESUS

“E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.” 2 Coríntios 12:9,10

O servo de Deus amadurece e cresce, quando ele vê nas perdas, nas fraquezas, nas dificuldades, não um motivo de derrota, mas de aprendizado, para que sua fé cresça e assim se aproxime mais de Deus.

‘Sinto prazer’, no original: considerar bom, ficar satisfeito, deleitar-se, aprovar.

Cinco tipos de sofrimentos que Paulo sentia prazer, pois através deles, se aproximava mais dos propósitos de Deus para sua vida:

1. ‘Nas fraquezas… ’ Fraquezas são debilidades físicas. Todas as fraquezas são praxes da condição humana e moral, tanto da natureza física, corpo: soma, como psicológica (alma: psiquê).
O fato é que Paulo tinha prazer nas fraquezas porque através delas o poder de Cristo se manifestava em sua pessoa.
2. Injúrias: insulto, abuso verbal, maus tratos, desastres, dano.
3. Necessidades: aflição, calamidade, tortura, privações de ordem material, físicas.
4. Perseguições: maus tratos deliberados por inimigos do evangelho, na forma de espancamentos, apedrejamentos, encarceramentos.
5. Angústias: apertos, circunstâncias prementes, tribulações.
Quantos de nós temos orado e Deus não tem respondido, ou respondeu negativamente?
Devemos sempre ter em mente: Deus tem o melhor para mim e para você, mesmo não respondendo nossa oração como queremos.
Devemos nos gloriar nas fraquezas, pois elas nos trazem grandes benefícios quando nós as entendemos.



sábado, 27 de agosto de 2011

Viver na Graça de Deus.


"Vinde a mim vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei." (Mateus 11,28)


A palavra "Graça" pode ter duas conotações: a primeira Graça, tem o sentido de benção, de estar abençoado, de ser agraciado por Deus. A segunda graça, no sentido de bom humor, satisfação, alegria e bem estar.



Ambas estas conotações podem ser corretas aplicadas neste lema.

Inicialmente, este lema nos sugere que nos entreguemos às bênçãos de Deus e que tenhamos confiança, fé e esperança, que vivamos embaixo e Sua Sombra, permitindo, espontaneamente, que Ele cuide de nós.

Por outro lado, este lema também sugere que fiquemos de bem com a vida e com Deus. Que tenhamos bom humor, que sintamos satisfação de viver que cultivemos a alegria, procurando ver o lado bom da vida, pensamentos e emoções positivas, e que, plantemos bons frutos para termos uma boa colheita.

As portas de nossa casa, bem como as de nossos corações, devem estar sempre abertas a Cristo, para que Ele possa fazer as suas ceias em nossa companhia.

sábado, 20 de agosto de 2011

Tendo uma Vida com Deus.


Sempre digo que o Senhor Jesus, tem chamado à todos nós, pessoas comuns, com altos e baixos, para crescermos em graça e conhecimento, não é necessário ser alguém com super poderes, Deus tem chamado a cada um de nós, grandes ou pequenos, não interessa quem somos, apenas quem é JESUS CRISTO! Faço um convite especial àqueles que ainda não aceitaram a Cristo como seu Salvador, recebam Cristo em suas vidas, Jesus te diz: Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo. Apocalipse 3.20

O Senhor Jesus, já fez todo o sacríficio por nós, com a sua morte na cruz, Ele levou todas as nossas enfermidades, todos os nossos pecados e fraquezas, o que Ele quer de nós agora é que venhamos a compreender isso e aceitar. Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não sacrifício. Porque eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento. Mateus 9.13

Deus nos chama para sermos diferentes e ir mais além, fazer a diferença: exortamos, consolamos e admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos chama para o seu reino e glória. 1 Tessalonicenses 2.12

Depois que aceitamos a Cristo e compreendemos que somos chamados, que somos seu povo escolhido, precisamos avançar e não estagnar…porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação. 1 Tessalonicenses 4.7

Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo… Efésios 4.15 Devemos crescer espiritualmente, da mesma maneira que uma criança cresce até chegar a idade adulta, se uma criança não cresce, imediatamente ela é levada a um médico para ser diagnosticado os motivos que estão impedindo seu crescimento. Na vida espiritual é muito semelhante, se não estamos crescendo, é porque estamos doentes espiritualmente, ou seja, abrimos uma brecha na qual o inimigo de nossas almas, está se aproveitando e impedindo o nosso crescimento, como um parasita, ele vai nos corroendo e aos poucos, muitas vezes sem perceber, já esfriamos e caímos, voltando para a prática do pecado!

Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus… Colossenses 1.7

É desejo do Senhor que tenhamos conhecimento e crescimento espiritual, para que dessa forma venhamos a frutificar, ou seja, venhamos a ganhar mais almas para o Senhor Jesus, esse é o nosso propósito aqui. Devemos compartilhar com o próximo as bênçãos de Deus, e para isso, é necessário buscarmos constantemente o Espírito Santo em nossas vidas, para sermos cheios, a fim de repartirmos com aqueles que não tem!

Precisamos crescer, para podermos levar ao arrependimento os pecadores, porque esse é o querer de Deus! Precisamos conhecer a Bíblia, ter entendimento, para não difundir idéias erradas e impedir que o Reino de Deus avance! Você foi chamado por Deus e deve cumprir com tudo que o Senhor te tem pedido. Busque entendimento, sabedoria, cresça na fé, na graça!

…antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno. 2 Pedro 3.18

E não diga: “Mas eu sou tão fraco, eu não sei falar direito, não sei como vou fazer o que Deus me pede!”

O apóstolo Pedro, era um humilde pescador, iletrado, com um aspecto rude, talvez muitos de nós hoje, o olharíamos e não daríamos nada por ele, quem sabe até iríamos rir. As Epístolas que ele escreveu possuem vários erros ortográficos (claro, na tradução corrigiram esses erros), e não foi por isso que o Senhor deixou de usá-lo, pelo contrário, até a sua sombra curava (Atos 5.15)! Então, não há desculpas, Deus não está preocupado se você tem faculdade ou não, se você nem sequer terminou o ensino primário, Deus quer e se você permitir, Ele irá te usar e fazer milagres na sua vida e na vida daqueles que te cercam, basta você crer e deixar Deus agir!

Abra seu coração para o Espírito Santo trabalhar, você com certeza irá crescer! Pois é como uma semente plantada, você fertiliza a terra e vai regando todos os dias e a plantinha vai crescendo, crescendo, até chegar o dia em que ela irá dar frutos!

Vá regando sua vida com águas vivas, que descem do Trono de Deus e receba mais do que bênçãos, SEJA UMA BÊNÇÃO!

Amém.

sábado, 13 de agosto de 2011

Amor de Pai.

Meu Filho,


Tu podes não me conhecer, porém eu sei tudo sobre ti (Salmo 139:1)
Eu sei quando te assentas e quando te levantas (Salmo 139.2)
Eu conheço todos os teus caminhos (Salmo 139.3)
Até os cabelos da tua cabeça estão todos contados (Mateus 10.29-31)
Pois tu foste feito à minha imagem (Génesis 1.27)
Em mim tu vives e te moves, e tens existência (Actos 17.28)
Pois tu és a minha descendência (Actos 17.28)
Eu já te conhecia mesmo antes de seres concebido (Jeremias 1.4-5)
Eu te escolhi quando ainda planeava a criação (Efésios 1.11-12)
Tu não és um erro (Salmo 139.15)
Pois todos os teus dias foram escritos no meu livro (Salmos 139.16)
Eu determinei a hora exacta do teu nascimento e onde deverias viver (Actos 17.26)
Tu foste feito de forma admirável e maravilhosa (Salmo 139.14)
Eu te formei no ventre de tua mãe (Salmo 139.13)
E te trouxe à luz no dia em que nasceste (Salmo 71.6)
Eu tenho sido mal interpretado por aqueles que não me conhecem (João 8.41-44)
Eu não estou distante nem zangado, mas sou a completa expressão de amor (I João 4.16)
E é meu desejo derramar meu amor sobre ti (I João 3.1)
Simplesmente porque tu és meu filho, e eu sou o teu Pai (I João 3.1)
Eu te ofereço mais do que o teu pai terrestre jamais poderia oferecer (Mateus 7.11)
Pois eu sou o Pai Perfeito (Mateus 5.48)
Cada boa dádiva que recebes vem da minha mão (Tiago 1.17)
Pois eu sou o teu provedor e cuido de todas as tuas necessidades (Mateus 6.31-33)
O meu plano para o teu futuro sempre foi cheio de esperança (Jeremias29.11)
Porque eu te amo com um amor eterno (Jeremias 31.3)
Os meus pensamentos para contigo são incontáveis, como a areia da praia (Salmo 139.17-18)
E eu me regozijo em ti com cânticos (Sofonias 3.17)
Eu nunca deixarei de te fazer o bem (Jeremias 32.40)
Pois tu és o meu tesouro precioso (Êxodo 19.5)
Eu desejo te estabelecer com todo meu coração e toda minha alma (Jeremias 32.41-42)
Posso revelar-te coisas grandes e maravilhosas (Jeremias 33.3)
Se me buscares de todo o teu coração, me encontrarás (Deuteronómio 4.29)
Deleita-te em mim e eu te darei os desejos do teu coração (Salmo 37.4)
Pois sou eu quem colocou em ti esse desejo de me agradar (Filipenses 2.13)
Eu sou capaz de fazer mais por ti do que jamais poderias imaginar (Efésios 3.20)
Pois eu sou a tua maior fonte de encorajamento (II Tessalonicenses 2.16-17)
Eu sou também o Pai que te consola em todas as tuas aflições (II Coríntios 1.3-5)
Quando estás quebrantado, eu estou próximo de ti (Salmo 34.18)
Como um pastor que leva um cordeiro, eu te tenho carregado junto ao meu coração (Isaías 40.11)
Um dia eu limparei toda a lágrima dos teus olhos (Apocalipse 21.3-4)
E tirarei toda a dor que tens sofrido nesta terra (Apocalipse 21.4)
Eu sou o teu Pai e te amo, tal como amo o meu filho Jesus (João 17.23)
Pois em Jesus foi revelado o meu amor por ti (João 17.26)
Ele é a representação exacta do meu ser (Hebreus 1.3)
Ele veio para demonstrar que eu sou por ti e não contra ti (Romanos 8.31)
E para dizer que eu não estou a levar em conta os teus pecados (II Coríntios 5.18-19)
Jesus morreu para que tu e Eu pudéssemos ser reconciliados (II Coríntios 5.18-19)
A sua morte foi a expressão suprema do meu amor por ti (I João 4.10)
Eu entreguei tudo o que amava para poder ganhar o teu amor (Romanos 8.32)
Se receberes a dádiva do meu filho Jesus, recebes-me a mim (I João 2.23)
E nada jamais poderá te separar do meu amor (Romanos 8.38-39)
Vem para casa e haverá grande alegria no céu! (Lucas 15.7)
Eu sempre fui Pai, e sempre serei Pai (Efésios 3.14-15)
A minha pergunta é: Queres ser meu filho(João 1.12-13)
Estou à tua espera (Lucas 15.11-32)


Com amor, do teu Pai


Deus Todo-Poderoso

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Viver para si ou para Deus?

Falando em termos gerais, as vidas dos homens são governadas por uma de duas filosofias fundamentais: viver da maneira que lhe agrada, ou viver da maneira que agrada a Deus. O apóstolo Pedro refere-se indiretamente a esses dois estilos de vida enquanto incentiva o segundo quando diz, “para que, no tempo que vos resta na carne, já não vivais de acordo com as paixões dos homens, mas segundo a vontade de Deus” (1 Pedro 4:2). Os homens viverão de acordo com um ou outro; para si ou para Deus. Faz-me pensar se contemplo exatamente como o resto da minha vida na carne será vivida. Seria bom se todo mortal considerasse isso.

Como foi notado, nossa maneira de vida é governada pela vontade própria ou pela vontade divina. Isso não quer dizer que sempre somos influenciados exclusivamente por uma e negligenciamos completamente a outra. Homens maus freqüentemente farão algumas coisas boas e homens bons às vezes fazem o mal. No entanto, aquela que governa as nossas vidas é aquela que tem a influência predominante ou decisiva. Como um agente mortal livre, cada homem irá determinar suas próprias prioridades. Ele não tem que ser um servo do pecado! (Romanos 6:16-18) – mas Deus também não o predestina nem o preserva como um servo da justiça. É o que cada homem quer fazer, o que ele quer ser, que determina suas prioridades e os princípios que o governarão.

Da mesma forma, Jesus disse a certos judeus, “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos” (João 8:44). E, a outros como eles, ele disse: “Quantas vezes quis eu reunir os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das asas, e vós não o quisestes!” (Mateus 23:37). Eles fazem como queriam sem respeitar o que agradava ao Senhor. Ao escrever para os santos em Éfeso, Paulo relembra-os de um tempo no qual “também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos...” (Efésios 2:3). Este era o seu estilo de vida, mas havia mudado porque eles haviam mudado. Não era mais a sua vontade “viver segundo as inclinações dos homens, mas segundo a vontade de Deus”. Então os homens podem mudar suas vontades – e fazem isso conforme mudaram as suas mentes pelo arrependimento verdadeiro. O arrependimento é um efeito da fé e a fé vem através de ouvir a palavra de Deus (Romanos 10:17; João 20:31).

Por isso, conforme o homem ouve e aprende a vontade de Deus (João 6:45), ele pode mudar sua própria vontade e, conseqüentemente, seu estilo de vida. Isso é o que Paulo chama de “transformai-vos pela renovação da vossa mente” (Romanos 12:2). Todo cristão verdadeiro foi mudado assim. É uma mudança de fé, afetado pela palavra poderosa de Deus (Romanos 1:16) – mais nada pode produzir tal fé e levar a tal mudança. Mas, temos que lembrar que, uma mente mudada, por si só, não significa um relacionamento mudado com Deus. O pecador alienado ainda tem que ter o perdão pelos pecados e isso só é possível através do batismo. Como os pecados são lavados no batismo (Atos 22:16), torna-se um ponto de transição entre o estado perdido e salvo. A partir de tal fé como será expressado no arrependimento e batismo vem a remissão dos pecados (Atos 2:38) e, conseqüentemente, a novidade de vida (Romanos 6:4).


 
Amém.

sábado, 23 de julho de 2011

Convite Especial.


Dia 26 de julho de 2011 (Terça-feira)
19 horas
No Templo em Encruzilhada
Rua Castro Alves 225, Encruzilhada, Recife-PE.

domingo, 17 de julho de 2011

A BENÇÃO DE TER AMIGOS

Amigos são valiosos, uma das maiores bênçãos que um homem pode ter.


Amigos às vezes pode estar mais perto uns dos outros do que aqueles a quem eles estão relacionados por laços de sangue (família física).

O que a Bíblia tem a dizer sobre os amigos?

I. ESCOLHENDO AMIGOS.

A. Devemos buscar genuínos, amigos verdadeiros, em vez de “bons tempos” amigos. “As riquezas granjeiam muitos amigos, mas ao pobre o seu próprio amigo o deixa” Pv 19:4.

B. Devemos estar cientes que os nossos amigos têm influência sobre nós. “Anda com os sábios e serás sábio, mas o companheiro dos tolos será destruído” Pv 13:20.

C. Devemos buscar amigos que nos fará pessoas melhores. “Como o ferro com o ferro se aguça, assim o homem afia o rosto do seu amigo” Pv 27:17.

D. Devemos evitar aqueles que terão uma influência negativa sobre o nosso caráter. “Não faças amizade com um homem iracundo, nem andes com o homem colérico, para que não aprendas as suas veredas e tomes um laço para a tua alma” Pv 22:24-25.

II. PRODUZINDO AMIGOS.

A. As amizades devem ser de natureza recíproca. “O homem que tem muitos amigos pode congratular-se, mas há amigo mais chegado do que um irmão” Pv 18:24.

B. Não faça uma “praga” de si mesmo. “Retira o pé da casa do teu próximo, para que não se enfade de ti, e te aborreça” Pv 25:17.

C. Desenvolver uma atitude de perdão em relação aos outros. “O que encobre uma transgressão busca a amizade, mas o que renova a questão separa os maiores amigos” Pv 17:9.

D. Ajudar os outros nos momentos de necessidade. “Em todo o tempo ama o amigo; e na angustia nasce o irmão” Pv 17:17.

III. PRESERVANDO AS AMIZADES.

A. Não faça fofocas sobre seus amigos. “O homem perverso levanta a contenda, e o difamador separa os maiores amigos” Pv 16:28.

B. Não trair a confiança do seu amigo. “A confiança em um homem desleal em tempo de angústia é como um dente quebrado e um pé deslocado” Pv 25:19.

C. Evite conduta ofensiva. “Como o louco que solta faíscas, flechas, e morte, assim é o homem que engana o seu próximo, e diz: Fiz isso por brincadeira” Pv 26:18-19.

D. Não se envolver em assuntos financeiros do seu amigo. “Filho meu, se ficaste por fiador do teu companheiro, se deste a tua mão ao estranho, enredaste-te com as palavras da tua boca, prendeste-te com as palavras da tua boca” Pv 6:1-2.

CONCLUSÃO:

1. Quando as amizades são devidamente escolhidas, produzidas e preservadas, amigos pode ser uma das mais valiosas de todas as bênçãos que um homem pode ter.

domingo, 19 de junho de 2011

Como viver acima da Mediocridade




O vôo sublime, elevado, não acontece por acaso. É o resultado de um esforço mental árduo – é preciso que a pessoa pense com clareza, com coragem e muita confiança. Jamais alguém deslizou para fora da mediocridade à maneira de uma lesma preguiçosa. Todos quantos eu conheço, modelos de alto nível de excelência, ganharam a batalha da mente e mantêm cativos seus pensamentos corretos. Entretanto, há riscos; estes indivíduos escolheram cumprir o papel de uma pena ativa da qual flui a tinta, em vez de um passivo mata-borrão onde se assenta e absorve o que os outros realizaram.

O mundo está cheio de pessoas que desistem facilmente. Ficam sentadas de braços cruzados, carrancudas, de olhar cético. Têm determinação efêmera. Suas palavras favoritas são: Pra que tentar? Vamos desistir… não podemos fazer isso… ninguém consegue realizar coisas assim…

Eles perdem a maior parte da ação, para não mencionar o divertimento! Decoraram as regras, mas suas mentes estão fechadas para as possibilidades novas, criativas. À semelhança de ratos de esgotos, o mundo delas limita-se a um diâmetro apertado, feito de “não vou fazer, não vou conseguir, não posso, desisto”.

Contudo de vez em quando, tropeçamos em algumas pessoas de espírito cheio de vitalidade, que decidiram nos pântanos do “status quo”, pessoas que não fugirão de medo de ser diferentes, embora os outros sempre venham a dizer: “Isso não pode ser feito”. Os que miram alto são águias de vontade forte que se recusam a ser perturbadas pelo negativismo e ceticismo da maioria. Jamais usam as palavras: “ È melhor a gente desistir!” São exatamente as mesmas pessoas que crêem que a mediocridade deve ser enfrentada. Essa confrontação inicia-se na mente – o canteiro germinal de possibilidades ilimitadas, infinitas.

Muitos constatam isto e não se surpreendem: as ações que vão saindo de dentro de nós são exatamente nossos pensamentos que foram entrando. Em outras palavras, nós nos tornamos aquilo que pensamos. Muito tempo antes desse conceito popular adentrar a psicologia, a Bíblia já o incluía num de seus antigos rolos; ela o declarava de maneira ligeiramente diferente: “Pois como imaginou em sua alma, assim é” (Pv. 23:7)

O segredo de viver-se uma vida envolvida em excelência é apenas uma questão de abrigar pensamentos envolvidos em excelência. Na verdade é uma questão de programar nossa mente com o tipo de informações que nos libertarão. Vai levar um tempo, e o processo poderá ser doloroso – mas, que metamorfose!




Charles Swindoll

sábado, 28 de maio de 2011

A IMPORTÂNCIA DE OUVIR A VOZ DE DEUS

Leitura Bíblica: Juízes 6.25-32

 
Gideão foi o juiz que libertou o povo de Israel da opressão dos midianitas, povo nômade do deserto da Síria. Gideão significa destruidor, guerreiro poderoso ou lenhador. Foi o quinto juiz de Israel, também conhecido por Jerubaal, filho de Joás, da tribo de Manassés.

Os israelitas estavam passando uma fase muito difícil, passando por dificuldades. Ninguém via mais soluções. Os midianitas tinham tomado conta do país, e oprimiram os israelitas por sete anos. Os midianitas subiam a cada ano e roubavam o produto da safra dos campos e todos os animais dos israelitas. Para sobreviverem, os israelitas escondiam alimentos do inimigo. O Senhor chamou Gideão para livrar o povo da mão dos inimigos. Gideão estava malhando o trigo para esconder dos midianitas quando o Anjo do Senhor lhe apareceu.

Imagine este agricultor trabalhando com medo do inimigo, quando ouviu as palavras do Anjo: “O Senhor é contigo, homem valente” (Juízes 6.12).

Parece que Gideão não entendeu o significado da frase homem valente. Gideão se sentiu tão incapaz que procurou escapar da missão dada por Deus, alegando que era de uma família insignificante, de uma tribo pouco importante. Não respondeu nada sobre ser homem valente.

Deus ia fazer dele um líder corajoso. A força do servo do Senhor não vem de si mesmo, mas de Deus. Dependemos da Graça de Deus. O apóstolo Paulo disse: “tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4.13). Os homens valentes são aqueles que confiam no Senhor e dependem dEle.

Nas conversas com Gideão, Deus afirmou repetidas vezes Sua presença com ele: “Eu estou contigo”.

Afirmou por palavras: “Já que eu estou contigo, ferirás os midianitas como se fossem um só homem” (Juízes 6.16).

Antes da primeira missão de Gideão, Deus lhe deu um sinal: O Anjo do Senhor mandou fogo para consumir a oferta de Gideão.

Antes da segunda missão, Gideão recebeu mais três sinais de Deus: Deus deixou o orvalho molhar uma porção de lã sem molhar a terra em volta dela (Juízes 6.36-38). Na noite seguinte, fez ao contrário, deixando a lã seca no meio de terra molhada (Juízes 6.39-40). Deus afirmou sua presença através de promessas cumpridas, principalmente no livramento do povo pela mão de Gideão (Juízes 6.16; 7.7,22; 8.10-12).

As atitudes de Deus para com Gideão foram convincentes! É uma grande bênção a presença do Senhor em nossas vidas.

Quando Jesus veio ao mundo para habitar entre os homens, aconteceu o que tinha sido profetizado: foi dado o nome “Emanuel, Deus conosco” (Mateus 1.23).

No final da sua missão terrestre, Jesus foi preparar lugar para cada um de nós na presença de Deus (João 14.1-4).

Ele prometeu fazer morada naqueles que o amam (João 14.23).


Amém.

SEGUIDORES

Acompanhar por E-mail

OUTROS ARTIGOS

Ocorreu um erro neste gadget