Países visitantes

Países visitantes: Brasil, Estados Unidos da América, Portugal, Alemanha, Rússia, Canadá, Reino Unido, Argentina, Espanha, Angola, Polônia, China, França, Israel, Venezuela, Ucrânia, Paraguai, Bolívia, Indonésia, Malásia, Grécia, República Tcheca, Iraque, Jordânia, Hong Kong, Itália, Austrália e India.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Família.

A família não foi criada para recreação ou por engano; mas exerce uma influência decisiva na formação do indivíduo. Os ataques à família têm como um objetivo único: destruir o ser humano.
Temos visto muitos filmes, documentários, entrevistas que, de maneira direta ou indireta, tentam convencer à sociedade sobre a inutilidade da família. De maneira analógica, observemos uma casa, a fim de analisarmos a família.
As portas da casa são os pais, que permitem ou autorizam a entrada e saída de informações, pessoas para a intimidade ou convívio da família.
As janelas são os filhos, que podem ver o mundo externo constantemente, e comparando com a vida familiar, escolhem seguir o mundo externo ou os valores ensinados em casa.
As paredes são os valores e princípios estabelecidos pelos pais e, ensinados aos filhos; estes valores vão acompanhar os filhos por toda a vida; eles são as estruturas para a formação de um bom caráter no indivíduo.
O telhado é a cobertura divina que os pais buscam e através de seu exemplo, os filhos também procuram esta proteção para suas vidas.
O piso é a raiz que une a família em laços de amor, amizade, companheirismo, cumplicidade, solidariedade, a fim de que os indivíduos desta família possam compartilhar com outros indivíduos de outras famílias, num relacionamento profissional, social, afetivo, ao longo de suas vidas.
Por que então a família tem sido bombardeada pela mídia, onde se diz que o casamento é uma instituição falida e, que a família é uma prisão para o indivíduo moderno?
A cada situação alarmante que os noticiários anunciam, sobre mortes violentas, seqüestros, roubos, latrocínios, e toda sorte de agressão ao ser humano, entendemos que a raiz do problema está na falta da criação de laços e de proteção divina na família.
Uma família sem a proteção divina e sem a formação de valores e princípios éticos e morais, é uma família sem estrutura e sem firmeza que, ao passar por carestias e frustrações, os seus membros são presas fáceis para as perversões; os agentes destas perversões são as gangues, as quadrilhas formadas para agredirem e demolirem as famílias.
Quem forma estas quadrilhas são pessoas que não aprenderam os valores e princípios que regem uma sociedade; a sociedade é formada por famílias que se uniram por causa dos valores ensinados em sua intimidade e em seu desenvolvimento.
Quando as famílias são atingidas de maneira cruel, os sentimentos despertados são a mágoa, a revolta, a inveja, o ódio e a vingança. Estes sentimentos ao serem instalados e não tratados dão lugar a uma disposição mental de morte, de justiça própria entre os membros da sua família, bem como de outros membros de outras famílias. É o ciclo vicioso que se forma.
O único objetivo é a exposição da família como equívoco da criação de Deus; é a vergonha do indivíduo que se convence de ser um erro de Deus. Quando Deus criou o homem, Ele disse: "isto é muito bom" Será que Deus se enganou ao criar o homem? Será que Deus é mentiroso? De quem é a responsabilidade?
Deus quer a vergonha do homem? Ele se alegra com a destruição da família? O que Deus lucra com a destruição da família?
O homem tem poder para construir ou destruir, ou é um instrumento usado para a glória ou para vergonha de si mesmo?
A resposta é muito simples; a família é um projeto especial de Deus. A família para Deus é de suma importância. Família é algo sagrado, gerado e planejado pelo próprio Deus para mostrar Sua glória e o oculto de Seu coração. Família é companheirismo, amor, unidade, caridade, atenção, motivação, afeto, amizade...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Te convido para lermos a Sacro Palavra de Deus no Evangelho segundo São Lucas 8.40-56.

40. À sua volta, Jesus foi recebido por uma multidão que o esperava. 41. O chefe da sinagoga, chamado Jairo, foi ao seu encontro. Lançou-se a seus pés e rogou-lhe que fosse à sua casa, 42. porque tinha uma filha única, de uns doze anos, que estava para morrer. Jesus dirigiu-se para lá, comprimido pelo povo. 43. Ora, uma mulher que padecia dum fluxo de sangue havia doze anos, e tinha gasto com médicos todos os seus bens, sem que nenhum a pudesse curar, 44. aproximou-se dele por detrás e tocou-lhe a orla do manto; e no mesmo instante lhe parou o fluxo de sangue. 45. Jesus perguntou: Quem foi que me tocou? Como todos negassem, Pedro e os que com ele estavam disseram: Mestre, a multidão te aperta de todos os lados… 46. Jesus replicou: Alguém me tocou, porque percebi sair de mim uma força. 47. A mulher viu-se descoberta e foi tremendo e prostrou-se aos seus pés; e declarou diante de todo o povo o motivo por que o havia tocado, e como logo ficara curada. 48. Jesus disse-lhe: Minha filha, tua fé te salvou; vai em paz. 49. Enquanto ainda falava, veio alguém e disse ao chefe da sinagoga: Tua filha acaba de morrer; não incomodes mais o Mestre. 50. Mas Jesus o ouviu e disse a Jairo: Não temas; crê somente e ela será salva. 51. Quando Jesus chegou à casa, não deixou ninguém entrar com ele, senão Pedro, Tiago, João com o pai e a mãe da menina. 52. Todos, entretanto, choravam e se lamentavam. Mas Jesus disse: Não choreis; a menina não morreu, mas dorme. 53. Zombavam dele, pois sabiam bem que estava morta. 54. Mas segurando ele a mão dela, disse em alta voz: Menina, levanta-te! 55. Voltou-lhe a vida e ela levantou-se imediatamente. Jesus mandou que lhe dessem de comer. 56. Seus pais ficaram tomados de pasmo; Jesus ordenou-lhes que não contassem a pessoa alguma o que se tinha passado.
                                     ___________________________________

 
         Jairo estava desesperado com sua filha de doze anos que estava agonizando, desacreditada em casa, e foi em busca de Jesus, ele provavelmente já tinha tentado de tudo, a filha dele estava nas últimas, e ele teve que escolher entre ficar ao lado de sua filha ou ir em busca da ajuda de Jesus. Ele fez a escolha dele e lançou-se aos pés de Jesus e orou.

Quando Jairo estava a caminho de casa com Jesus, uma mulher parou Jesus, era uma mulher que sofria há 12 anos de um fluxo de sangue.

Jairo tinha pressa de levar Jesus a sua filha, mas teve que ficar ali parado esperando aquela mulher falar e contar toda a sua história a Jesus. Na espera ele viu que aquela mulher que sofria a doze anos fora curada e se encheu de esperança, mas logo em seguida alguém lhe trouxe a triste notícia que sua filha tinha morrido. Ele ali recebeu uma notícia frustrante, que o deixou triste, com medo e dúvidas, mas ainda sim levou Jesus para sua casa, pois Jairo tinha depositado toda a sua fé em Jesus. Quando convidamos Jesus em nossa vida, para entrar em nossa casa, milagres extraordinários acontecem, o que era trevas se torna luz, o que era morto, agora vive. E Jesus neste momento deseja ir para a tua casa para realizar um milagre.

Deus é fiel, Ele não falha nas suas palavras.

Amém.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O Poder da Fé

A fé é uma dádiva dos céus, que adquirimos pela certeza firmada na palavra de Deus contida na Escritura. É um dom que provém do Espírito Santo e que constitui, juntamente com a diversidade de todos os outros dons, a própria alma e vida da igreja. São os carismas, meios pelos quais, através do Espírito Santo, Deus pode chegar até nos derramando o seu Espírito.
“A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito comum. A um é dada pelo Espírito uma palavra de sabedoria; a outra uma palavra de ciência, por esse mesmo Espírito; a outro, a fé, pelo mesmo Espírito; a outro, a graça de curar as doenças no mesmo espírito”. (I Coríntios 12,7-9)

Jesus ensinava que acreditássemos na palavra de Deus para que a sua benevolência, a sua graça santificante atuasse dentro de nós. É pela força da fé que recebemos Deus dentro de nos e nos tornamos seus filhos.

“Mas a todos os que receberam deu o poder de se tornarem filhos de Deus; aos que crêem em seu nome”. (João 1,12)

É crendo em Deus e na sua presença pessoal e sensível entre nós, após o seu virginal nascimento, que recebemos de Cristo, como homem, a sua palavra. Pela sua paixão e morte de cruz, fomos redimidos, pelo seu sangue e pela ressurreição fomos marcados com a permanência do seu espírito em nós e, fomos remidos em seu amor para que possamos ser contados agora e para toda a eternidade como seus e juntos proclamarmos a glória de seu nome, porque esta é à vontade do pai.

O poder da fé não tem limites: aquele que crê, cumpre a palavra de Deus conforme a Escritura e aceita o convite para seguir o seu caminho, os seus passos, “do seu seio jorrarão rios de água viva”.
“Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Aquele que crê em mim conforme a palavra da Escritura: de seu jorrarão rios de água viva”. (João 7,37-38)

Com derramamento do seu sangue e pelo perdão de nossos pecados, e pela sua ressurreição. Jesus comprova a sua deidade e o seu grande amor por nós.

Não há aflição que o poder da fé em Deus não vença. Cristo nos deixa a sua paz para que, unidos sob as vistas e as bênçãos do Pai, encontremos a comunhão fraterna, a verdadeira razão do nosso viver.
É preciso no entanto termos uma fé perseverante, para que possamos cumprir a vontade de Deus, pois fiquem certos de que todo aquele que nascer de Deus vence o mundo. É essa a vitória do poder da fé.

Amém.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Amando a Deus e ao meu próximo acima de todas as coisas.

Amar a Deus acima de todas as coisas, esse é o primeiro mandamento. 
Ame o senhor, seu Deus, com todo o seu coração , com toda a sua alma e com toda sua mente.
Este é o mais importante!!!
 E o segundo mais importante é parecido com o primeiro, ame os outros como você amo você mesmo ( Mateus 22.37-39 )

Talvez hoje eu e você meu irmão podemos nos colocar no lugar do jovem rico ( Mateus 19.16-19) . Querendo ver na vida um sentido maior.
A vida de hoje onde tudo é tão rápido e passageiro, sentimos necessidade de algo duradouro e sincero "um amor de verdade" e por ser tão difícil de compreender que as pessoas estão permitindo que o sentido da palavra "amar” se torne tão vazio e banal, nos também, criamos em nos obstáculo para amar.

Percebo que amar a Deus é me amar e me aceitar, é ver em mim e no meu próximo a aparência humana de Deus, com a delicadeza que fomos feitos.

Às vezes nos olhamos no espelho e percebemos que roubaram coisas de dentro de nos, como a nossa alegria, esperança e fé, já não nos que vemos refletir no espelho, mas o que o mundo quer que sejamos ai sofremos com as frustrações de uma rejeição do mesmo.
Mas esse mandamento se torna mais que necessário para nos, pois a minha falta de amor por Deus, não tira dele a dignidade de ser Deus, mas tira de mim o direito de ser filho, de ser completo; pois existe em nos uma falta de Deus, talvez você já tenha percebido isso, mas temos muitos irmãos que estão se "completando” com vícios e com tantas coisas que só aumenta neles a necessidade de encontrar o sentido verdadeiro do amor.

Podemos entender que esse mandamento é essencial para a nossa felicidade, pois amando a deus sobre todas as coisas, ganhamos um pai, que não nos deixara faltar nada.
O nosso amor é limitado assim como nosso entrega a ele, ainda ha tantas coisas em nos que está distante do Senhor, a palavra nos diz: que precisamos amá-lo de todo coração, alma e mente; precisamos então ama-lo com todas as nossas forças. engraçado como não amamos aquele que sempre esta ao nosso lado ! Mas amamos as ilusões do mundo. pense !
Mas tudo depende do hoje, hoje eu permito que meu coração, alma e mente a Deus. Encontrando nele força para viver a obediência e dizer “se Deus quer eu quero , se Deus não quer eu não quero , vamos exercitar esse amor ao nosso Deus, vivendo com intensidade os momentos de oração, os ministérios, para que esse amor não fique só em palavras, mas se torne gesto de amor ao próximo.

Desejo que esse mandamento entre em nós e nos faça conhecedores da graça em ter Deus como amigo e pai !.

Que O amor infinito de Deus esteja sobre todos nós.
Amém.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O Segredo da Vitória.


Júlio César Barbosa
 Convido Você para meditarmos em 1 Crônicas 14.8-17.


O segredo da vitória na vida diária ou nas grandes metas, lutas ou projetos de cada pessoa, família, entidade ou igreja é o entendimento claro do propósito de Deus para cada situação. Creio num plano global e completo, elaborado por Deus, para cada pessoa.

Cada um pode, e deve buscar conhecer os propósitos de Deus para sua vida, bem como para seus atos e projetos. No texto bíblico acima vemos que o jovem rei Davi toma a decisão de ir à guerra somente após consultar a Deus. Davi descobriu o segredo do vencer na dependência de Deus.

Devemos ter uma primeira preocupação para um perfeito entendimento do Plano de Deus para nossa vida. Nossa obediência precisa ser incondicional e aliada a uma fidelidade completa ao comando divino.

Quando consultamos a Deus, em oração, buscando entender Sua vontade e nos dispomos a executá-la, sendo obedientes ao Plano divino, já podemos ter a garantia da vitória, independentemente do resultado aos nossos olhos. Passamos a buscar a vontade de Deus e isto é nossa vitória.

Outro entendimento importante que passamos a ter ao cumprirmos o desejo de Deus em nossa vida é que a vitória é de Deus e não nossa. Nós passamos a entender que fomos usados, a cada momento, como instrumentos do Senhor, para alcançarmos a vitória.


O “SEGREDO DA VITÓRIA”, portanto, se resume a fazermos como Davi o fez:

1) Buscar entender a vontade do Senhor;
2) Consultar a Deus sobre tudo e cada decisão a tomar;
3) Ser Obediente e Fiel a Deus;
4) Perceber que o que temos vem de Deus, somos, só, instrumentos DELE.


Que Deus em Cristo te abençoe hoje e sempre, Amém.

SEGUIDORES

Acompanhar por E-mail

OUTROS ARTIGOS

Ocorreu um erro neste gadget